in

Dois anos da tragédia da Chape: sobreviventes tentam ter vida normal

Retorno ao trabalho, filho e manutenção do sonho impulsionam quem escapou da morte no voo da Chapecoense

Os seis sobreviventes da tragédia da Chapecoense tentam, dois anos depois, retomar suas vidas e deixar para trás tudo que aconteceu. São os casos de Alan Ruschel, Jakson Follmann, Neto, Rafael Henzel, Erwin Tumiri e Ximena Suarez.

Alan conseguiu voltar aos gramados desde o ano passado e tem atuado normalmente pela Chapecoense. Após a tragédia, casou com a namorada Marina e espera pelo nascimento do filho Luca. Embora ainda tenha dificuldades para fazer alguns movimentos, garante estar em totais condições para jogar.

View this post on Instagram

Chapecó, somos todos CHAPECOENSE ?⚽️?

A post shared by Alan Ruschel (@alanruschel) on

Follmann, que perdeu a perna direita no acidente, casou-se com Andressa, sua namorada, e atualmente é embaixador do clube, faz curso para se tornar dirigente e é dono de um clínica que vende próteses para amputados em Chapecó.

Quanto ao zagueiro Neto, ele tem voltado lentamente aos treinamentos, após duas cirurgias nos joelhos e a expectativa é que ele retorne aos gramados no ano que vem. O jornalista Rafael Henzel continua trabalhando na rádio Oeste Capital FM.

A comissária de bordo Ximena Suarez já disse algumas vezes que sonha voltar a voar, mas que ainda não teve condições psicológicas de entrar em um avião desde a tragédia. Entretanto, trabalha em um aeroporto.

E o técnico de voo, Erwim Tumiri é o sobrevivente que mais evita a imprensa. Atualmente, ele é piloto particular na Bolívia e está estudando para ser piloto de voo comercial.

Homenagens. A Chapecoense vai realizar nesta quinta-feira, às 21h, um culto ecumênico no Átrio Daví Barela Dávi, em Chapecó, para relembrar o acidente que deixou 71 vítimas. Ainda estão previstas uma apresentação do coral da cidade e a presença do 14.º Regimento de Cavalaria Mecanizado de São Miguel do Oeste. Além do culto, entre 9h e 21h o túnel “Pra Sempre Chape” ficará aberto para visitação do público.

Um ano depois, investigação aponta responsáveis por acidente da Chapecoense

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Dois anos da tragédia da Chape: famílias das vítimas ainda exigem justiça

Schumacher

Por que o estado de saúde de Schumacher é mantido em segredo