in ,

Globo é detonada pela forma como representou Goiânia em ‘Amor de Mãe’

O público ficou possesso com as pessoas vestidas como peões de boiadeiro e cavalos “estacionados”

Foto: Reprodução/GloboPlay

A novela ‘Amor de Mãe teve seu último capítulo exibido na TV Globo na última sexta-feira (9) (e, como de costume, reprisado no sábado) e algumas questões incomodaram bastante os telespectadores, que correram para as redes sociais para criticar.

O principal problema envolve as personagens Penha (Clarissa Pinheiro) e Leila (Arieta Corrêa), que estavam sendo procuradas pela polícia. Elas, então, fogem do Rio de Janeiro para a cidade de Goiânia e abrem o bar ‘L & P – Goiás Drinks’. Até aí tudo bem.

Veja também:
Cláudio Fits, de Amor de Mãe, é acusado de furtar um celular após série de golpes

Entretanto, o modo como o bar, a cidade – e os goianos – foram representados na trama, reforçando estereótipo de ‘roceiros’ deixou algumas pessoas revoltadas.

De fato, a cena chega a ser risível. Em um local com chão de terra, todos os frequentadores do bar utilizam trajes de peões de rodeio, com direito a chapéu e bota. Ainda mais bizarro: na lateral, estão “estacionados” os cavalos que possivelmente eles utilizaram para chegar até ali.

Quem escreveu a novela parece nunca ter ido à cidade, que não apenas é a capital do estado de Goiás, como também é uma grande metrópole com mais de 1,5 milhão de habitantes.

Nas redes sociais, o público fez questão de publicar fotos reais de como é a cidade, tornando-se um dos assuntos mais comentados do final de semana.

Goiânia em ‘Amor de Mãe’

Leia o comentário de um telespectador no Twitter, repleto de ironia e sarcasmo:

Goiânia na vida real

A autora da novela, Manuela Dias, fez um tuite para ‘se defender’ das críticas dizendo que o bar onde a cena foi gravada fica em Goiânia mesmo. E que a série ‘Justiça 2’, outro projeto dela, também é ambientada em na capital do estado de Goiás.

Final de ‘Amor de Mãe’ é criticado

Outra questão que foi motivo de crítica para alguns telespectadores foi o “universo paralelo” criado pela autora da novela, em que a pandemia de Covid-19 é superada no Brasil e as pessoas podem aglomerar tranquilamente – sem fazer uso de máscaras.

Lurdes (Regina Casé) anuncia que metade da população mundial já havia sido vacinada contra o coronavírus.

Na realidade, cerca de 7,2% da população da Terra recebeu a vacina em 138 países, segundo dados do Our World in Data (OWID). No Brasil, 11% da população foi imunizada.

Camila (Jéssica Ellen) surpreendeu ao revelar que a crise sanitária foi mesmo superada ainda em 2020. O irônico é que os capítulos finais foram exibidos no pior momento da pandemia no país, com número de mortos elevado e caos na saúde.

A autora, Manuela Dias, quis dar um fim otimista e de esperança através da ficção. “Que tristeza ver que a pandemia acabou até na novela que só tem desgraça e aqui no nosso mundo nada. O Brasil de 2021 é mais triste que Amor de Mãe, disse um telespectador.

“E esse universo paralelo onde em alguns meses acabou a pandemia e ninguém usa mais máscara? Só piora. Surreal”, afirmou outra.

Irritada com tantas críticas, Manuela Dias desabafou na internet: “A minha está acabando. Aguardo a novela de vocês. Tenho certeza que será perfeita!“. 

Confira reações de internautas sobre a ‘representação’ de Goiânia na novela:

‘Amor de Mãe’: tudo que vai rolar no último capítulo da novela da TV Globo

Comente com o Facebook
tom veiga

Ex de Tom Veiga quebra o silêncio sobre acusações de agressão

narcisa e boninho

‘Ai, que loucura!’: você sabia que Narcisa Tamborindeguy e Boninho têm uma filha?