in ,

Americano enterra cachorro vivo por não se dar bem com gato

Criminoso foi preso e liberado em seguida por pagar fiança; cão não resistiu aos maus-tratos e teve de ser sacrificado

O norte-americano Richard Piquard, de Massachusetts, nos Estados Unidos, foi detido no último domingo (9) após enterrar vivo seu cachorro da raça Shih Tzu, o Chico. O rapaz, de 24 anos, jogou o animal em uma cova rasa e a cobriu com uma pedra para ele não escapar.

O cão pertencia à Kaylee Belanger, ex-namorada de Piquard. Ela escreveu em uma postagem no Facebook que não tinha condições de cuidar do bicho e o entregou ao criminoso há um ano e meio.

A moça disse, ainda, que foi à casa dele quando soube da morte de Chico, e constatou que o pet estava enterrado com vida no quintal. “Ele gritava de dor, estava todo sujo e não conseguia mexer a cabeça por ter deslocado o pescoço”, escreveu.

O cachorro era idoso, com 18 anos, e foi levado ao veterinário com hipotermia, desnutrição, anemia e pulgas, mas não resistiu e teve de ser sacrificado.

Um dia antes de saber da tragédia, Piquard mandou para Kaylee fotos de um filhote de gato que havia adquirido e confessou que precisava se livrar do cachorro, o que a fez acreditar que o novo animal foi o que motivou o ex-namorado a cometer o crime.

De acordo com o jornal britânico Metro, Piquard compareceu ao tribunal na terça-feira (11) e foi liberado sob fiança de mil dólares (cerca de R$ 4.125). Ele alegou à polícia que achava que o cão estava morto.

Veja abaixo na íntegra o relato de Kaylee.

Comente com o Facebook
feedclub ciro gomes

Ciro Gomes diz que sairá da política se Bolsonaro vencer eleição

Foto: Agência Brasil

Grupo de mulheres contra Bolsonaro reúne 1,2 milhão de integrantes em poucos dias