in , ,

Suspeito de homicídio cospe no rosto de repórter da Band, que reage

O homem em questão tem 45 anos de idade e foi preso sob suspeita de estuprar e matar Aline Dantas, de 19

A jornalista Elisângela Carreira, repórter da TV Band, passou por uma situação pra lá de desagradável enquanto trabalhava na noite desta quarta-feira (2). Ela estava cobrindo o caso do assassinato da jovem Aline Silva Dantas, na cidade de Alumínio, interior do estado de São Paulo. Ao tentar abordar o suspeito preso pelo crime, ela tomou uma cusparada no rosto.

Ela estava na delegacia quando o suspeito, o eletricista Eronildo Martins de Vasconcelos, saía do local. Logo que a viu, antes mesmo que ela se aproximasse dele, o suspeito disparou a agressão contra a jornalista. Ela teve uma rápida reação e bateu nele com o microfone da emissora.

A cena acabou sendo captada pela equipe de outra emissora, a Record TV, que exibiu as imagens no programa ‘Balanço Geral’. Nas gravações, ainda é possível ouvi-la gritando: “Seu nojo, seu lixo!”, logo após ser atacada.

Assista:

Nas redes sociais, usuários saíram em defesa de Elisângela Carreira. “O desgraçado cuspiu na cara dela, que ódio desse homem”, escreveu uma usuária do Twitter. Outro, na caixa de comentários do YouTube, aprovou a reação: “Bateu pouco”. Nas redes sociais, Elisângela agradeceu as manifestações de solidariedade recebidas.

O homem em questão tem 45 anos de idade e foi preso sob suspeita de estuprar e matar Aline Dantas, de 19, além de queimar o corpo após o ato. Ele nega a autoria dos crimes, mas a polícia alega ter provas materiais incontestáveis – incluindo material genético.

Aline havia desaparecido após sair de casa para comprar fraldas para a filha. Seu corpo foi encontrado carbonizado três dias depois.

Veja também:
Irmão da vítima perdoa e abraça assassina após ela ser condenada; veja vídeo

Comente com o Facebook
assassina

Irmão da vítima perdoa e abraça assassina após ela ser condenada; veja vídeo