in , ,

Luma de Oliveira diz que empresários como Eike Batista “têm que se sujeitar” à corrupção

Eike é acusado de lavagem de dinheiro e pagamento de propina a ex-governador do Rio de Janeiro

(Foto: Fred Pontes/divulgação)

A ex-modelo Luma de Oliveira discutiu com seguidores em uma rede social por causa da prisão de seu ex-marido, Eike Batista. Ele é acusado de lavagem de dinheiro e pagamento de propina ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral.

(Foto: Fred Pontes/divulgação)
(Foto: Fred Pontes/divulgação)

Por meio de uma publicação no Instagram, Luma de Oliveira se posicionou sobre o assunto. Ela disse: “No Brasil os empreendedores têm que se sujeitar às regras do jogo impostas por quem deveria dar o exemplo”, em menção à corrupção.

O comentário foi publicado logo após um internauta dizer que Eike Batista, com quem ela foi casada de 1991 a 2004, havia se deixado levar pelo poder. Para completar, Luma afirmou: “Acredito que os empresários gostariam de concretizar seus projetos sem ter que passar por isso. Mas acredito que o país está mudando para melhor e tudo será feito da maneira correta. Concordo com você, maior é Deus. E ele (Eike) tem ele no coração. Vamos em frente… Na fé…”

luma 01

Luma também falou sobre a atitude de Eike Batista ter retornado de Nova York, onde estava quando sua prisão foi anunciada, para se entregar à Polícia Federal. “Sim, a atitude certa de voltar, mas acredito que em breve os empresários que realmente geram empregos vão poder empreender sem ter que ficar na mão de ninguém”, afirmou.

luma02

Questionada sobre o motivo pelo qual defende o ex-marido, Luma de Oliveira foi categórica. “Um casamento pode se desfazer, mas o respeito e amizade, não. No fim, todos ganham, principalmente os filhos”, disse ela.

luma03

Veja também:

https://www.feedclub.com/vidente-disse-ter-avisado-sobre-prisao-de-eike-batista-e-faz-novas-previsoes/

Comente com o Facebook
famosos tapete vermelho

10 famosas que sofreram acidentes no tapete vermelho

paulo-henrique-amorim

“AVC de Dona Marisa está na conta de Sergio Moro”, diz Paulo Henrique Amorim