in , , ,

Marido que flagrou mulher com mendigo cria canal no YouTube: ‘novo mundo’

Quase 2 meses após polêmica, Eduardo Alves e Sandra Mara Fernandes tentam retomar a vida

Fotos: Reprodução/Instagram/YouTube

A história do mendigo que apanhou do personal trainer Eduardo Alves, após ter sido visto transando com a esposa dele, Sandra Mara Fernandes, tomou conta dos noticiários no Brasil durante todo o mês de março.

Quase dois meses depois, nesta quarta-feira (27), Eduardo Alves lançou seu canal no YouTube e postou o primeiro vídeo, no qual cita a polêmica envolvendo sua esposa e o ex-morador de rua, mas deixa claro que os assuntos a serem tratados na plataforma serão profissionais.

  • GUIA DE PRESENTES PARA O DIA DAS MÃES! Encontre o presente que mais combina com quem te apoia, incentiva, ensina e te ama como você é! Agora a melhor parte: opções de frete grátis com Amazon Prime e tem até um cupom de R$ 15 pra você resgatar! Basta clicar aqui.

Sandra Mara precisou ser internada em um hospital psiquiátrico e só recebeu alta recentemente. O casal tenta retomar a vida, que foi exposta para o Brasil inteiro em um momento de vulnerabilidade. 

“Sejam bem-vindos ao meu novo mundo. Irei apresentar para vocês a minha nova rotina. Acompanhe meu dia-a-dia de treinos, dieta e muito mais. Deixe sua sugestão para o próximo vídeo. É muito importante para mim”, diz Eduardo na descrição do primeiro vídeo.

Veja também:
Blogueira beija o mendigo Givaldo em festa e ainda posta o vídeo: 'fofinho'

Entretanto, o personal trainer aproveitou o espaço para desabafar sobre a falta de empatia das pessoas com a situação delicada que a família dele enfrentou.

Desde que tudo aconteceu, naquela noite de 9 de março, Eduardo disse que precisou mudar de casa, fechar a loja que tinha com sua esposa e iniciar tratamento psicológico. Tudo isso enquanto ela estava internada recebendo atendimento necessário.

No último mês, Eduardo Alves voltou a atuar como personal trainer e voltou também para as redes sociais, pois enxergou nessas plataformas uma boa maneira de dar visibilidade ao seu trabalho. Atualmente, ele tem mais de 220 mil seguidores no Instagram.

“Poderia ter acontecido com qualquer pessoa […] A minha vida mudou completamente […] e um belo dia aconteceu isso e basicamente eu dormi com 10 mil seguidores e acordei com 100 mil. […] Você não escolhe virar blogueiro ou escolhe a exposição, você vira refém. Ou você dá a sua cara a tapa e vai para a mídia para tentar defender sua família, seu emprego e sua vida ou você fica apenas escravo, fica recluso. Tem apenas essas duas opções”, declarou Eduardo.

Um fato revoltante que chama atenção na história é que o ex-mendigo Givaldo Alves se tornou uma espécie de celebridade nas redes sociais, com milhares de seguidores e fãs espalhados por aí.

Pessoas começaram a pagá-lo para receber conselhos amorosos em vídeo, entre outras bizarrices – incluindo um apartamento em região luxuosa, de frente para a praia.

Ainda durante o vídeo, Eduardo Alves falou sobre o estado de saúde da esposa Sandra, a verdadeira vítima da história, após ter tido alta do hospital psiquiátrico em que ela estava internada.

Veja também:
Assassino de Daniella Perez, Guilherme de Pádua lança canal no YouTube

Segundo o personal, ela continuará passando por um tratamento intensivo com remédios, e deverá fazer uso das substâncias por tempo indeterminado, talvez até para sempre.

“Atualmente, Sandra toma oito comprimidos para levar uma vida normal: quatro de manhã e quatro à noite. Pode ser que ela venha a tomar esse remédio a vida toda, ou não. É o outro lado da moeda”, disse ele.

Caso do mendigo trouxe drásticas consequências

Eduardo Alves lamentou o fato de não terem conseguido voltar à vida normal depois do ocorrido. A família passou por muita coisa durante o período de internação de Sandra e toda a polêmica que eles protagonizaram nas redes sociais.

“Está todo mundo correndo atrás de viver novamente. Fomos reféns de uma situação, virei refém de um sistema e não podemos fazer nada”, afirmou.

Ele ressaltou também a existência de milhares de pessoas que enviam mensagem diariamente se oferecendo para ajudá-los. Segundo o marido, ele tem recebido mais de 3 mil mensagens por dia. Apesar de muito, trata-se da minoria.

As pessoas em geral optaram por repercutir a história e expor a imagem deles em posts “engraçados” na internet, ignorando a seriedade do caso médico de Sandra. “A exposição que fizeram foi errado. Foi comprovado que ela teve um surto. Tem um laudo“. 

Veja também:
Caso mendigo: laudo médico identifica que mulher estava em crise desde janeiro

O personal trainer finaliza o vídeo pedindo que os internautas se inscrevam em seu novo canal no YouTube, onde promete mostrar sua rotina, o dia a dia de treinamento, dar dicas de saúde, emagrecimento e qualidade de vida.

Assista ao primeiro vídeo publicado por Eduardo Alves no YouTube:

Após alta, Sandra Mara quebra o silêncio

Também nesta quarta-feira (27), Sandra Mara Fernandes resolveu falar pela primeira vez após ter tido relação com o mendigo Givaldo Alves em meio a um surto psicótico. Ela agradeceu o apoio das pessoas e acusou o ex-morador de rua de usá-la como objeto de prazer.

“Venho através dessa postagem agradecer as pessoas que se levantaram para me defender quando eu não tinha condições (…)”, iniciou ela.

“Hoje eu busco na Justiça os meus direitos, pois nunca faltei com respeito com ninguém e não merecia ter sido tratada como uma qualquer, e, principalmente, ter sido usada como objeto de prazer durante delírios e alucinações que confundiram minha mente e me colocaram num contexto nojento e sórdido”, escreveu Sandra.

Veja também:
Marido repudia falas 'desrespeitosas e ofensivas' do mendigo em entrevistas

A mulher de 33 anos afirmou que não escolheu passar pelo que passou e disse ter sido vítima do julgamento e brincadeiras das pessoas.

Fui vítima de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada como uma mulher qualquer, uma mulher promíscua, uma mulher com fetiches, uma traidora. E mais ofendida ainda por ter sido atacada por outras mulheres que entenderam que eu merecia o pior”, acrescentou.

Ela ainda lamentou ter tido a vida devastada após o surto e a condição psiquiátrica que ela não escolheu ter.

“Eu sempre soube que vivemos numa sociedade desigual, mas eu não escolhi ter um surto, eu não escolhi ter sido humilhada, eu não escolhi ter minha vida exposta e devastada!“, declarou Sandra Mara.

Veja também:
Após nova entrevista, falas inusitadas do mendigo viram chacota: 'conto erótico'

Veja uma foto do casal e de como o mendigo Givaldo Alves ficou após apanhar do personal:

Eduardo Alves - Sandra - Morador de Rua mendigo
Fotos: Reprodução/Redes Sociais

Leia o comunicado de Sandra, na íntegra:

“Olá, me chamo SANDRA MARA FERNANDES, sou a mãe da Anna Laura e a esposa do Eduardo Alves. Venho através dessa postagem agradecer as pessoas que se levantaram para me defender quando eu não tinha condições.

Passei por dias muito difíceis, nunca me imaginei naquela situação. Eu me sinto profundamente dilacerada pelo ocorrido. Hoje eu tenho ciência de tudo o que foi dito enquanto eu estava internada e sendo cuidada por médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e outros profissionais.

Fui VÍTIMA de chacotas, humilhações em rede nacional. Fui taxada como uma mulher qualquer, uma mulher promíscua, uma mulher com fetiches, uma traidora. E mais ofendida ainda por ter sido atacada por outras mulheres que entenderam que eu merecia o pior. Eu sempre soube que vivemos numa sociedade desigual, mas eu NÃO escolhi ter um SURTO, eu NÃO escolhi ter sido HUMILHADA, eu NÃO escolhi ter minha vida EXPOSTA e DEVASTADA!

Então, na condição onde estive, eu sei que tinha legítimo DIREITO de ser DEFENDIDA. Agradeço ao meu esposo por tudo que ele fez por mim. Ele me defendeu durante e depois do ocorrido, pois sabe que em condições normais eu jamais teria permitido passar por aquilo. Agradeço também ao meu pai, minha madrasta, meus irmãos e amigos, que me acolheram e ajudaram o Eduardo e a Anna Laura. Sou profundamente grata aos profissionais que me ajudaram a compreender o que estava acontecendo quando eu já NÃO TINHA domínio da minha própria vida.

Hoje eu busco na JUSTIÇA os meus DIREITOS, pois nunca faltei com respeito com ninguém e não merecia ter sido tratada como uma qualquer, e, principalmente, ter sido usada como OBJETO de prazer durante DELÍRIOS e ALUCINAÇÕES que confundiram minha mente e me colocaram num contexto NOJENTO e SÓRDIDO. Sigo BATALHANDO, um dia de cada vez, para retomar a minha existência e vou conseguir porque DEUS é maior e infinitamente bom!”. 

Veja a publicação de Sandra no Instagram, que conta com 231 mil seguidores:

  • GUIA DE PRESENTES PARA O DIA DAS MÃES! Encontre o presente que mais combina com quem te apoia, incentiva, ensina e te ama como você é! Agora a melhor parte: opções de frete grátis com Amazon Prime e tem até um cupom de R$ 15 pra você resgatar! Basta clicar aqui.

Marido repudia falas ‘desrespeitosas e ofensivas’ do mendigo em entrevistas

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

penhasco dia da sogra

Dia da Sogra: esse genro filmou o exato momento em que a dele caiu de um penhasco

Túnel do Amor

‘Túnel do Amor’: com Marcos Mion, novo reality show já estreia com muito sexo