in ,

Ex-‘Malhação’, Mário Frias é convidado para assumir o cargo de Regina Duarte

A atriz foi demitida da Secretaria Especial de Cultura, na manhã desta quarta-feira (20), pelo presidente Jair Bolsonaro

Fotos: Reprodução/Instagram

Na manhã desta quarta-feira (20), a atriz Regina Duarte deixou o cargo de Secretária Especial de Cultura do governo de Jair Bolsonaro. Ela havia assumido a pasta no dia 4 de março e, desde então, muitas polêmicas surgiram sobre o assunto.

Através das redes sociais, o Presidente da República comunicou aos brasileiros sobre a demissão da atriz do cargo. Segundo ele, ela assumirá a Cinemateca Brasileira, que nada mais é do que a instituição responsável pela preservação da produção audiovisual brasileira, também vinculada à Secretaria de Cultura.

Veja também:
Vaza áudio de Carolina Ferraz dando bronca em Regina Duarte por uso de sua foto

A demissão de Regina Duarte

Regina enfrentou muitas críticas quando decidiu deixar seu contrato de décadas na TV Globo e assumir um cargo político. A classe artística quase inteira ficou contra ela.

“Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias”, afirmou Bolsonaro nas redes sociais.

Juntamente com esta informação, Bolsonaro compartilhou um vídeo, gravado no Palácio do Alvorada, em que Regina aparece dizendo que foi até a residência oficial do presidente para perguntar se ela estaria sendo “fritada”.

“Regina, toda a semana tem um ou dois ministros que, segundo a mídia, estão sendo fritados. Objetivo é desestabilizar a gente e tentar jogar o governo no chão. Não vão conseguir. Jamais ia fritar você”, responde Bolsonaro no vídeo.

A ex-secretária já se pronunciou sobre sua nova função no governo de Bolsonaro. “Acabo de ganhar um presente que é um sonho de qualquer pessoa de comunicação, de audiovisual, de cinema, de teatro: um convite para fazer cinemateca, que é um braço da cultura que funciona lá em São Paulo, e é um museu de toda a filmografia brasileiro, ficar ali, secretariando o governo dentro da cultura na cinemateca. Pode ter presente melhor do que esse? Obrigado, presidente”, diz Regina.

Bolsonaro lamenta que Regina se distanciará do convívio mais próximo, em Brasília, mas comemora a nova função. “Pode ter certeza de uma coisa, eu acho que você quer ajudar o Brasil e o que eu mais quero é o seu bem, pelo seu passado, por aquilo que você representa para todos nós”.

“Ir para a cinemateca, do lado do teu apartamento ali em São Paulo, você vai ser feliz e produzir muito mais, eu fico muito feliz com isso. Chateado porque você se afasta do convívio nosso em Brasília”, afirmou Bolsonaro.

Segundo Regina, agora ela poderá ficar mais próxima de sua família. “A minha família, que é uma coisa a qual eu sempre fui muito ligada. Então, é um presente duplo: é a cinemateca e é também eu estar próxima da minha família, que é uma coisa que eu estou desejando muito”, afirmou a atriz.

A saída de Regina Duarte da Secretaria de Cultura já era um desejo de integrantes da ala mais ideológica do governo de Bolsonaro, conforme explicou a comentarista Andréia Sadi.

Em abril, o presidente afirmou que a atriz estava enfrentando dificuldades para lidar com questões de “ideologia de gênero”.

Na época, ele disse: “Infelizmente, a Regina está em São Paulo. Está trabalhando pela internet ali. E eu quero que ela esteja mais próxima. É uma excelente pessoa, um bom quadro. É também uma secretaria que era ministério. Muita gente de esquerda pregando ideologia de gênero. Essas coisas todas é que a sociedade, a massa da população, não admite. Ela tem dificuldade nesse sentido”.

Confira:

Convite a Mário Frias

Para surpresa de muitos, o nome mais cotado para substituir Regina Duarte na Secretaria de Cultura de Bolsonaro é o do, também ator, Mário Frias. Hoje com 48 anos, ele começou sua carreira atuando na ‘Malhação’, na TV Globo, e atualmente apresenta um programa sobre viagens na RedeTV!.

Mário Frias também atuou em outras três temporadas de ‘Malhação’ e esteve nas novelas ‘As Filhas da Mãe’, ‘O Beijo do Vampiro’ e ‘Senhora do Destino’, todas da TV Globo.

Na Band, ele atuou em ‘Floribella’. Já na Record TV, participou de ‘Os Mutantes’, ‘Bela, a Feia’, e ‘A Terra Prometida’.

O ator já foi casado com a atriz Nívea Stelmann, com quem teve o primeiro filho, Miguel, nascido em 2004. Os dois se separaram em 2006. Já em 2008, ele se casou novamente com Juliana Camatti, com quem teve outra filha, Laura, que nasceu em 2011.

O provável novo Secretário Especial de Cultura é apoiador ferrenho de Jair Bolsonaro. Nas redes sociais, ele não esconde suas opiniões políticas.

“O que o Jair precisar, estou aqui. Pelo Brasil, faço o que for preciso. Respeito o Jair demais. Vejo o Brasil com chance de ser um país digno, respeitado, honesto, com uma democracia forte e consolidada”, disse o ator, em entrevista a CNN Brasil nesta semana.

Segundo o portal ‘Uol’, Jair Bolsonaro convidou Mário Frias para assumir o cargo na Secretaria de Cultura durante um almoço nesta terça-feira (19), em Brasília.

Veja também:
Vaza áudio de Carolina Ferraz dando bronca em Regina Duarte por uso de sua foto

Comente com o Facebook
romana novais

Romana Novais usa perfume importado de mais de R$ 400… para dormir!

anitta

Mãe de Anitta sai de casa pois não concorda com vida da filha, diz colunista