in ,

‘Cidade Alerta’ chama homem assassinado de agiota e toma bronca da família

Visivelmente transtornada, a filha da vítima se revoltou contra a reportagem da Record TV

O programa ‘Cidade Alerta’, da Record TV, acaba de ampliar sua gigantesca lista de gafes e polêmicas. Durante uma reportagem sobre o assassinato de um homem, os jornalistas da emissora tomaram uma baita bronca – ao vivo – de familiares da vítima.

Nesta terça-feira (9), o telejornal cobria o assassinato e iniciou com uma chamada na tela: “Urgente: Agiota encontrado morto, há relatos de briga com amante”. Logo em seguida, diante da casa da vítima, estava a repórter Luiza Zanchetta.

Veja também:
'Cidade Alerta': mãe descobre, ao vivo, que sua filha foi assassinada

A jornalista inicia o link ao vivo revelando que alguns familiares chegaram a tentar agredi-la pela suposta informação de que o homem seria agiota.

“Eles estão aqui um tanto revoltados porque nós temos a informação de que ele emprestava dinheiro a juros. Por favor, não precisa de agressão”, disse a jornalista até ser interrompida por um jovem.

“Você está falando merda, está falando coisa que não deve”, acrescentou o rapaz. Zanchetta se defendeu: “Ninguém está ofendendo ninguém, você está impedindo nosso trabalho”.

Em seguida, a repórter entrevistou Amanda, filha do homem assassinado. Indignada e chorando muito, a jovem deu uma verdadeira lição de jornalismo na emissora.

“Eu perdi meu pai hoje e não estou vendo um pingo de respeito aqui. Vocês falando que ele é agiota, gente! Como assim, qual é essa informação? Da onde vocês tiraram isso, por favor? Eu acho que vocês têm que ter um pingo de consideração!”, afirmou ela, aos prantos.

A repórter em cena tentou se desvencilhar da situação: “Vamos focar no mais importante, que é descobrir quem matou o seu pai”. Do estúdio, Bacci afirmou: “Não. Eu tenho total interesse em ser transparente e total interesse do ‘Cidade Alerta’ de ser transparente”.

Dirigindo-se ao apresentador Luiz Bacci, a repórter disse: “A polícia não confirma essa informação, Bacci, mas eu conversei com vizinhos que conhecem bem o Josenildo”. Neste momento, a legenda já havia mudado para: “Urgente: Josenildo encontrado morto. Há relatos de brigas com a amante”.

Amanda, então, indigna-se ainda mais: a repórter havia repassado o nome errado da vítima.

“Nem o nome vocês estão passando direito, gente, como vocês vão passar a profissão do meu pai? Meu pai tinha casa de aluguel e o nome dele é Josivaldo”, diz.

Veja também:
Repórter da TV Globo comete gafe ao vivo e chama Otávio de 'otário'

“Eu não sei o nome desses vizinhos. Vocês não podem afirmar uma coisa. De repente, vocês vêm com suposições de vizinho? Achei que o jornalismo da Record era mais responsável”, decretou Amanda.

O apresentador, então, tentou amenizar a gafe: “Amanda, eu entendo a sua dor. Nós chegamos agora aí. É claro que é o de menos se ele era ou não agiota”.

“Eu peço desculpa pela abordagem como agiota, ele será tratado como suspeito. Mas se fosse outro repórter mais esquentado, ia levar para a polícia. E como ele reconheceu o erro, parece ser um cara gente boa”, continua o apresentador, se referindo ao homem que avançou contra a equipe.

“Sim, mas acho que há um pingo de respeito que tem que ter, pô! Eu estou sentindo uma dor aqui, cara, não sei se você tem o seu pai ou não. Mas tiraram a vida do meu pai, gente, e vocês vêm falar essas merdas!”, finaliza a filha.

“A gente não está querendo denegrir a imagem do seu pai”, completa a repórter.

Assista:

Luiz Bacci alega ter sido ameaçado de morte após cena exibida no ‘Cidade Alerta’

Comente com o Facebook
mayra cardi

Mayra Cardi demonstra estar pronta para fazer a fila andar: ‘indiquem gente bonita’

prova de direção

Homem cai em golpe e paga R$ 4 mil para espírito ajudar em prova de direção