in ,

Doméstica é internada para fazer cirurgia, desaparece do hospital e é achada morta

Corpo de Valéria Muniz foi encontrado a 2,5 km do local; Polícia Civil já investiga o caso

A família da doméstica Valéria Muniz de Carvalho, de 52 anos, quer respostas para o desaparecimento da parente, que estava internada no Hospital Municipal Salgado Filho, no bairro do Méier, no Rio de Janeiro. Seu corpo foi encontrado pela polícia a 2,5 km de distância do local. As informações são do portal UOL.

Segundo os familiares de Valéria, ela foi internada no hospital na sexta-feira (18) para fazer uma cirurgia por conta de uma fratura no calcanhar e que ela teria de fazer alguns exames.

No entanto, a família estranhou a falta de informações durante o final de semana. Então, foram até a hospital na segunda-feira (21) e descobriram que Valéria havia desaparecido.

Após realizar buscas, a família constatou que o corpo da doméstica estava no Instituo Médico Legal (IML). Ela foi localizada pela polícia em uma rua de um bairro vizinho ao hospital.

O caso já está sob investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Família rebate posicionamento do hospital

Em nota, a direção do Hospital Municipal Salgado Filho lamentou a morte da doméstica e afirmou que está colaborando com a investigação. Além disso, alegou que na manhã de sábado, por volta das 5h, Valéria deixou a unidade caminhando pelo setor de emergência.

A unidade ainda disse que a saída a paciente foi gravada pelas câmeras de segurança e que as imagens já foram disponibilizadas para a polícia.

No entanto, Milton de Souza, namorado de Valéria há 10 anos, questionou o posicionamento do hospital e disse que a doméstica não poderia ter deixado o local andando sozinha, pois ela estava com o pé quebrado.

Veja também:
Após ser traída, mulher vira detetive e já desmascarou mais de 400 homens

“Eu fiquei o tempo inteiro com ela no hospital na quinta-feira e ela já internou no mesmo dia. Na sexta, me mandaram aquele relatório médico sobre ela. Quando foi na segunda-feira pela manhã, eu fui ao hospital para pedir notícia, porque eles não falaram mais nada. Foi aí que me informaram que a Valéria tinha saído andando do hospital”, disse.

“Ela não tinha condições de andar sozinha com o pé quebrado, não tinha como. Na mesma hora eu fui para a delegacia. Na segunda de noite, descobrimos que o corpo dela estava no IML desde sábado. Eu estou em estado de choque até agora”, continuou.

“É um sentimento de perplexidade. A Valéria era uma pessoa muito extrovertida, brincalhona, todos da vizinhança conheciam ela. A gente agora só quer saber o que aconteceu, nada mais. Eu só quero que tudo seja esclarecido, quero saber a verdade para a morte dela ser respeitada”, concluiu Milton.

O UOL procurou a Polícia Civil do Rio de Janeiro, que afirmou que continua apurando os fatos e que ainda aguarda o resultado do laudo pericial do corpo de Valéria.

Em Destaque

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

masterchef

Vencedor de episódio do ‘MasterChef’ passa uma cantada em Henrique Fogaça

virgínia fonseca

Virgínia Fonseca visita a fazenda do sogro, Leonardo, e mostra tudo no YouTube