in ,

Ex-Panicat Carol Dias quebra silêncio e conta as humilhações que sofria no ‘Pânico’

Ela contou que o trauma desencadeou uma depressão e uma síndrome de pânico

A ex-Panicat Carol Dias fez revelações impressionantes sobre abusos morais que sofria quando trabalhava para o programa ‘Pânico na Band’. Ela contou que o trauma desencadeou uma depressão e uma síndrome de pânico.

“Vou ao psiquiatra e tomo remédio até hoje”, revelou ela ao site ‘Notícias da TV’. A modelo contou que era chamada de ‘gorda’ durante todos os 5 anos em que trabalho na atração. As Panicats do extinto programa são conhecidas por terem sido modelos super magras e sensuais.

Ela revelou um episódio específico de humilhação sofrida durante o intervalo de um programa ao vivo. “Ela [diretora] começou a gritar comigo, dizendo que eu estava gorda. Foi em 2016, na frente das minhas amigas. Eu tinha engordado um pouco. Mas acho que ela poderia, com delicadeza, me chamar num canto e me falar. O Emílio Surita nunca me chamou a atenção para nada e sempre me elogiava. As meninas [ex-Panicats] ficaram chocadas na época com essa diretora, que veio falando que eu estava gorda, cheia de celulite e que precisava me cuidar. Isso me magoou muito”, relatou.

A situação tomou proporções jamais imaginadas por Carol. A depressão evoluiu pra um estado grave e ela precisou ficar internada em uma clínica de reabilitação por 15 dias. Quando retornou, não se sentiu bem recebida. “Quando voltei ao programa, muitos não tiveram a menor consideração e me ignoraram”.

Pânico na Band: relembre 5 brincadeiras de mau gosto feitas com as panicats

Veja também:
Leo Dias divulga fotos da impressionante nova mansão da família Poncio
Comente com o Facebook
surpresa

Na Paraíba, motorista de ônibus ganha festa de aniversário surpresa dos passageiros

feedclub aloisio chulapa

Aloísio Chulapa revela que já gastou R$ 10 milhões em noitadas