in , ,

Governo paga R$ 65 mil para youtubers elogiarem mudanças do ensino médio

Vídeo tem mais de 1,6 milhão de visualizações e não há menção direta sobre financiamento

O governo federal pagou R$ 65 mil para o canal de YouTube “Você Sabia” fazer elogios à reforma do ensino médio. A informação foi divulgada, na manhã desta sexta-feira (17), pelo jornal “Folha de S. Paulo”.

No conteúdo do vídeo, postado em 31 de outubro de 2016, não há nenhuma menção direta sobre o fato de ser uma produção publicitária. A publicação já conta com mais de 1,6 milhão de visualizações.

Ao longo do vídeo, os youtubers Lukas Marques e Daniel Molo elogiam a reforma do ensino médio, cuja lei, inclusive, foi sancionada na última quinta-feira (16), pelo presidente Michel Temer. Eles explicam tópicos que consideram como benefícios da mudança e dão declarações entusiasmadas com relação ao tema.

A espontaneidade é uma das marcas mais curiosas deste vídeo. Os youtubers dizem que acharam o assunto interessante, por isso, resolveram discutir sobre ele. Não se menciona o fato de ser um vídeo financiado por terceiros. Há uma mensagem, no início do vídeo, no canto inferior esquerdo, mas não se sabe se este recado foi inserido antes ou após a reportagem da “Folha”.

Assista ao vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=ENIPdSbuafA

Explicação

Procurado pela “Folha”, o canal “Você Sabia” diz que pretendia discutir o assunto antes da proposta. “A gente já ia fazer um vídeo sobre o novo ensino médio. Como recebemos a proposta, decidimos aceitar […] Recebemos uma coxinha e um refrigerante em troca”, disse Daniel Molo.

Molo afirmou, ainda, que o vídeo foi encomendado pela produtora do canal, a empresa Digital Star, que também trabalha com youtubers como Kéfera Buchmann, Christian Figueiredo e Felipe Castanheri.

Veja também:
Relembre a famosa matéria em que Ana Maria Braga foi a uma praia de nudismo

Opinião pública

A reforma do ensino médio tem sido uma pauta de intensa discussão nos últimos meses. A população tem se dividido com relação ao assunto e, por isso, o governo federal tem investido em publicidade para trabalhar melhor a opinião pública.

A “Folha” divulgou que, de outubro de 2016 a janeiro de 2017, o Ministério da Educação (MEC) gastou R$ 13 milhões em propaganda. O valor é 51% superior ao que foi gasto no período anterior.

O MEC afirma que o pagamento foi feito dentro da legalidade para a agência escolhida, por licitação, para a demanda. A pasta comenta, ainda, que influenciadores digitais fazem parte de sua estratégia comunicacional.

https://www.feedclub.com/youtubers-experimentam-todo-tipo-de-droga-em-videos-educativos/

Em Destaque

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Mulher decide viajar pelo mundo antes de perder a visão

Jardineiro se atrapalha e corta a própria cabeça enquanto removia árvore