in , , ,

Fala de Laura Muller sobre sexualidade no ‘Altas Horas’ viraliza na web

A sexóloga respondeu a uma pergunta de um integrante do Raça Negra sobre a necessidade de ensinar sobre sexualidade às crianças nas escolas

Foto: reprodução / TV Globo / Instagram

A sexóloga Laura Muller, conhecida por fazer os mais diversos comentários sobre sexo no programa ‘Altas Horas’, da TV Globo, ficou entre os assuntos mais comentados (trending topics) do Twitter na manhã desta segunda-feira (22).

Isso aconteceu após a página ‘Quebrando o Tabu’ compartilhar um vídeo antigo, no qual ela explica, para um dos integrantes da banda Raça Negra, a importância de tratar sobre sexualidade com crianças nas escolas.

Fernando Monstrinho, do Raça Negra, fez uma pergunta sobre crianças aprenderem sobre sexo na escola, e afirmou ser contra isso. “Tem um papo que está rolando na internet: se uma criança de 8 anos já tem que estar aprendendo sexo na escola. É um deputado que está querendo, mas eu sou contra, porque eu sou pai, tenho filho, então sou totalmente contra”, disse o músico.

Laura Muller, então, explicou em detalhes por que é importante sim que crianças aprendam sobre sexualidade – e não sexo – na escola. De acordo com ela, isso é imprescindível para que qualquer ser humano consiga viver em sociedade e se aceite como indivíduo.

Assista

“Vamos explicar o que é a sugestão dos parâmetros curriculares nacionais desde 1997 do tema sexualidade aparecer transversal no ensino a partir dos 6 anos de idade. É sexualidade como um conceito amplo, como nosso jeito de ser no mundo. Como o nosso jeito de ser homem e ser mulher no mundo. O que é isso? É a forma da gente lidar com o nosso mundo interno, nossas emoções, nossos sentimentos, nossos valores, nossas crenças, e da gente lidar com o mundo ao redor. Isso não é sexo, é sexualidade, que pode incluir o sexo quando a gente estiver num momento mais adulto, mais amadurecido”, defendeu ela.

Dando continuidade ao seu raciocínio, Laura falou que conforme a criança for crescendo, é necessário ensinar novos assuntos os quais a sexualidade abrange. “Na escola, a gente precisa começar a falar de sexualidade e os pais são os nossos primeiros modelos, os nossos primeiros educadores sexuais, que nos ensinam a como ser no mundo. Quando a criança entra na escola, aí a gente precisa começar com 6, 7, 8 anos a falar de corpo, de funcionamento corporal e tal, e os conhecimentos vão evoluindo à medida que essa criança cresce.

Ela completa: “Com 9, 10 anos, a gente já vai falar de reprodução, né? Até porque às vezes meninas menstruam aos 9 anos de idade e quando vai chegando na pré-adolescência, a gente já vai estar falando de sexo, da prática sexual, de prevenção da gravidez na adolescência, de diversidade, de doenças sexualmente transmissíveis”.

A conclusão da resposta certeira de Laura Muller veio com a afirmação de que aprender sobre sexualidade quando criança não significa aprender sobre sexo antes da hora. “Tem todo um pensar por trás e isso não estimula uma sexualidade precoce, uma vivência precoce à sexualidade”, conclui.

O vídeo foi amplamente compartilhado e os internautas fizeram vários comentários sobre seu conteúdo, em sua maioria, apoiando Laura Muller e a sua posição sobre o assunto.

Veja:

Laura Muller: relembre 6 situações inusitadas envolvendo a sexóloga

Comente com o Facebook
Fotos: reprodução / Instagram e José Cruz / Agência Brasil

Após polêmica com Bolsonaro, Bruna Surfistinha confirma sequência de seu filme

Foto: reprodução / Instagram

Blogueira debocha de mulher que pediu dinheiro e é detonada na web