in , ,

Lutadora brasileira que viralizou após reagir a assalto é escalada para UFC 235

Brasileira Polyana Viana vai enfrentar Hannah Cifers no dia 2 de março, em Las Vegas

Polyana Viana reagiu a um assalto na noite do último sábado, no Rio de Janeiro. A lutadora acertou dois socos, um chute e imobilizou o ladrão que tentou levar seu celular. A atitude da brasileira chamou a atenção até do presidente do Ultimate, Dana White que publicou o caso em suas redes socais.

Com a repercussão do fato, a ‘Dama de Ferro’ foi escalada para enfrentar Hannah Cifers no UFC 235, no dia 2 de março. A brasileira vai fazer sua terceira luta pelo Ultimate no card em Las Vegas.

Ela soma uma vitória sobre Maia Stevenson em sua estreia e um revés para JJ Aldrich no UFC 227 em agosto de 2018. A paraense tem em seu cartel de 12 lutas, com dez triunfos e duas derrotas. Das 10 vitórias, seis foram por finalização e quatro por nocaute.

Hannah Cifers vem de uma derrota para Maycee Barber no UFC Denver, em novembro de 2018. A norte-americana soma 11 lutas na carreira, sendo oito triunfos e três reveses. Em cinco oportunidades ela venceu os combates por nocaute.

Entenda

Segundo reportagem do MMAjunkie, o rapaz se aproximou de Polyana, que esperava um Uber, perguntando as horas e fingiu que estava armado ao anunciar o roubo. “Quando ele viu que eu tinha percebido a presença dele, ele estava bem perto de mim. Ele me perguntou as horas. Eu disse, mas vi que ele não foi embora. Então pus o celular na minha cintura”, relembra a lutadora em entrevista ao site.

Veja também:
Lutadora do UFC quase engasgou com sangue ao ser agredida por marido

“Ele pôs a mão sobre o parecia ser uma arma, mas percebi que estava maleável. Ele estava bem perto de mim. Foi quando pensei: se é uma arma, ele não terá tempo de sacá-la. E dei dois socos e um chute. Ele caiu e o detive com um mata-leão”, explicou.

Polyana imobilizou o ladrão até a chegada da polícia. No fim, a lutadora descobriu que a “arma” utilizada pelo assaltante era na verdade feita de papelão.

Comente com o Facebook
feedclub otaviano costa

‘O ‘Vídeo Show’ jamais acabará’, enfatiza Otaviano Costa

Antônio Miguel Rodrigues, de 53 anos, é responsável por centro espiritual em Aparecida de Goiânia (Foto: TV Anhanguera)

Médium de Goiás que fazia cirurgia espiritual é suspeito de 4 mortes