in ,

Marcelo Adnet revela abusos sexuais na infância e é atacado por oficial da Marinha

O órgão militar brasileiro abriu uma sindicância administrativa contra o autor das ofensas

O humorista Marcelo Adnet chamou a atenção ao fazer algumas revelações chocantes durante uma entrevista à revista ‘Veja’. Ele contou que, na infância, sofreu dois casos de abuso sexual e chegou a ser estuprado aos 7 anos de idade.

Segundo Adnet, ele nunca tinha falado sobre isso pois não lidava bem com o ocorrido e levou muitos anos para conseguir superar o trauma.

Veja também:
Três mulheres registram queixa de estupro contra Felipe Prior, do 'BBB 20'

“Fui abusado sexualmente duas vezes, aos 7 e aos 11 anos. Na primeira, nem sabia o que era sexo. O caseiro do lugar onde eu passava as férias começou a se aproximar de mim e pedir favores”, contou ele.

Adnet explica que o abusador foi obrigado a interromper o ato pois sua família acabou voltando para casa. “Senti uma dor imensa, mas durou pouco porque meus parentes, que tinham ido ao mercado, voltaram para buscar a carteira”, disse.

O humorista revelou que o segundo abuso aconteceu quando ele tinha 11 anos de idade. Desta vez, um conhecido antigo da família o beijou e passou a mão em seu corpo.

“Ele não chegou a consumar o ato, como o caseiro, mas me beijou e passou a mão no meu corpo. Foram dois episódios difíceis”, relata.

Para Adnet, o trauma fica até hoje. “Para se ter uma ideia, só depois da morte desse conhecido da casa, há cerca de dez anos, consegui contar à minha família”, falou.

“Hoje, já falo de maneira natural porque entendi, após anos de análise, que o constrangimento não é meu, e sim de quem me abusou. O que fica disso é o susto, o trauma, a desconfiança”, completa.

Veja também:
Simony vai à polícia e denuncia Dudu Camargo por assédio sexual ao vivo na TV

Depois de fazer esta difícil revelação sobre seu passado, Marcelo Adnet foi atacado por um homem na internet. “Deve ter gostado de dar a bunda, daqui a pouco se assume”, escreveu o perfil de Fabrício Diniz no Twitter.

Veja:

O humorista compartilhou a mensagem ofensiva com seus seguidores e questionou se caberia um processo contra o homem. Uma seguidora encontrou o perfil de Diniz no Facebook, no qual ele se identifica como funcionário da Marinha do Brasil.

“Marinha do Brasil, seu membro acaba de exaltar o estupro contra menores. Alguma providência? Obrigado, no aguardo!”, escreveu Adnet.

O perfil oficial do órgão militar respondeu que “repudia qualquer atitude que ofenda a dignidade humana e a ética” e que instaurou um procedimento administrativo para apurar o caso. O autor das ofensas também decidiu se desculpar e alega ter sido vítima de um hacker.

Veja:

Veja também:
Simony abandona transmissão do carnaval após assédio de Dudu Camargo

Comente com o Facebook
amorecana uberlândia live

Com ‘modelos’ de máscara, casa de strip faz transmissão ao vivo e bomba na web

andré marques

André Marques contraria orientação de isolamento e bebe em bar com amigos