in , , ,

Marcos diz que produção do “BBB 17” o mandou transar com Vivian

Revelação foi feita durante festa do programa, na madrugada de quinta-feira (30)

Uma conversa que os participantes Marcos e Ilmar tiveram, na madrugada desta quinta-feira (30), durante o “Big Brother Brasil 17”, tem dado o que falar nas redes sociais.

Tudo começou quando Marcos resolveu confrontar a produção do reality show, exibido pela TV Globo. Ele chegou a ameaçar deixar a casa enquanto levava uma bronca da direção do programa. O áudio foi cortado neste momento.

Marcos passou alguns minutos dentro da casa – provavelmente, dentro do confessionário conversando com a produção – e, depois, retornou à festa. Ao voltar, ele revelou parte do conteúdo do bate-papo com Ilmar.

Apesar de ter cochichado e o áudio do vídeo estar ruim, internautas entenderam que Marcos disse a Ilmar que uma pessoa da produção pediu para que ele transasse com Vivian. “Teve uma hora engraçada que ele disse assim: ‘depois você come a Vivian'”, revelou o cirurgião plástico.

Marcos também disse que Boninho, diretor do “BBB”, “não suja as mãos” ao tentar induzir os participantes a tomar determinadas atitudes. Ele acredita que são outros funcionários da produção que têm essas conversas com os confinados.

Assista:

O vídeo com o comentário de Marcos viralizou nas redes sociais. Internautas se demonstraram indignados com a revelação do cirurgião plástico e acusam a produção do programa de tentar manipular o que fazem lá dentro..

Veja também:
Stallone? Modelo fica musculosa após treinar por 10 anos na cadeia

No Twitter, tornaram a tag “Vivian merece respeito” uma das mais comentadas da manhã desta quarta-feira. Fãs de Emilly, com quem o confinado tem uma relação afetiva, também se mostraram irritados com a situação.

Veja um pouco da repercussão nas redes:

https://www.feedclub.com/8-polemicas-que-marcaram-as-edicoes-internacionais-do-big-brother/

Comente com o Facebook
cão

Cachorro de rua leva presentes para mulher que o alimenta

eduardo cunha

Eduardo Cunha é condenado a 15 anos de reclusão pela Lava Jato