in ,

Após 20 anos, motoboy agredido por Mauricio Mattar desiste de ação na Justiça

“A gente nem sabe se vai estar vivo amanhã. Não vou ficar mais com esse negócio sem resolver”, disse ele

Fotos: Reprodução/Instagram

O ator Mauricio Mattar, que hoje tem 56 anos, se envolveu em uma polêmica no ano de 1999 em São Paulo. Após atropelar um motoboy na avenida Juscelino Kubitschek, segundo testemunhas, ele ainda socou e chutou o rapaz que estava ferido no chão.

A vítima das agressões, que se chama Rodrigo Matos e hoje tem 45 anos, revelou, em entrevista recente ao portal ‘Uol’, que desistiu da ação que move há 20 anos contra Mauricio.

Segundo Rodrigo, ele já desistiu de esperar que a Justiça faça algo para punir o ator. “Pelo tempo que já tem esse processo já deu para perceber que não vai dar em nada”, afirmou Rodrigo em entrevista à coluna de Ricardo Feltrin.

O acidente de trânsito, seguido das agressões, machucaram Rodrigo de verdade. Tanto que ele precisou se submeter a tratamentos médicos e psiquiátricos.

Ele conta que, em 20 anos, a Justiça não conseguiu levar Mauricio Mattar para um tribunal. “Vinte anos e não se conseguiu levar essa pessoa para um tribunal. Faz-se penhoras, protesta-se a dívida e nada se resolve. Sinceramente, cansei”, desabafou.

Outro fator que o fez desanimar de seguir na tentativa de fazer o ator pagar pelo que fez é a falta de dinheiro.

“De tempos em tempos eu tenho que ficar desembolsando quantias para o advogado continuar dando andamento ao processo. São honorários de advogados, custas de certidões. Não tenho dinheiro”, diz o ex-motoboy, que hoje está desempregado.

Ainda segundo o ‘Uol’, em 2015 a Justiça determinou a penhora de bens do ator, mas mesmo assim a decisão não foi cumprida na prática. Os bens que foram penhorados: dois carros “velhos e mal cuidados” de Mauricio Mattar.

Veja também:
27 anos sem Mussum: vida, obra e morte do humorista que marcou uma geração

Em 2017, a Justiça determinou o protesto de um título do ator no valor de R$ 62 mil, referente ao processo. Infelizmente, a decisão também não deu em nada.

Diante de tantas decepções, o ex-motoboy achou melhor desistir da ação e seguir sua vida. “A gente nem sabe se vai estar vivo amanhã. Não vou ficar mais com esse negócio sem resolver”, afirmou Rodrigo, frustrado.

Maurício Mattar manda indireta para a filha Petra, com quem não fala há 8 meses

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

ressuscita

Declarada morta, mulher de 81 anos ‘ressuscita’ após passar a noite no necrotério

ronaldo ésper

‘Ex-gay’, Ronaldo Ésper acredita que homossexualidade era ‘maldição de uma tia’