in ,

Mulher Filé recebe auxílio emergencial do governo, mas doa o valor para ONG

A artista preencheu os requisitos necessários para receber a ajuda, mas decidiu reverter em doações

Fotos: Reprodução/Instagram

Yani de Simone, a Mulher Filé, tem 31 anos e é DJ, cantora, dançarina e ex-participante de ‘A Fazenda 6’. Ela solicitou e acabou recebendo o auxílio emergencial de R$ 600 dado pelo governo federal para profissionais informais neste momento crítico de pandemia.

Sem renda por causa do isolamento social, ela acabou precisando deixar o apartamento alugado em São Paulo para voltar a morar no Rio de Janeiro, onde tem um apartamento próprio. Contudo, ela conta com a ajuda financeira da mãe.

Assim, decidiu doar todo o valor recebido do governo para uma Organização Não Governamental que ajuda animais.

Veja também:
Rita Cadillac recebe auxílio emergencial do governo, é criticada e se defende

“Quando eu fiz, achei que nem iria ser aprovado. Mas como era um direito meu por estar sem trabalhar e por eu pagar impostos, fiz. Como eu ajudo o Projeto Candinho e Cia, que faz o resgate de animais, eu decidi que se fosse aprovado eu reverteria esse dinheiro pra fazer o bem”, disse a Mulher Filé.

Segundo ela, o projeto está precisando muito de ajuda e o dinheiro veio em uma boa hora.

“Como foi aprovado, eu já doei as duas primeiras parcelas pra esse projeto, que está precisando muito de ajuda financeira. Com a crise da pandemia, muitos animais estão sendo abandonados na rua, principalmente filhotes”, afirmou.

“A gente tem muitos animais doentes, as contas são altas para manter esse projeto, porque há muitos gastos com medicamentos. Essa foi a forma que encontrei de ajudar mesmo quando não tenho condição pra isso”, contou.

Veja também:
William Bonner diz que utilizaram o CPF do filho para fraudar auxílio emergencial

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

mãe de neymar

Tiago Ramos briga feio com mãe de Neymar, se fere e vai parar no hospital

pabllo vittar

‘X-Pabllo Vittar’: sanduíche com salsicha e ovos gera polêmica para lanchonete