in ,

Patrícia Abravanel se explica após ter dito que esposa é obrigada a fazer sexo

Ela publicou um texto onde, de certa forma, voltou atrás no que tinha afirmado e destacou o contexto da sua fala

Após ser o centro de uma nova polêmica, a apresentadora Patrícia Abravanel utilizou sua conta do Instagram para explicar a polêmica causada por sua fala, no último domingo (1°), no ‘Programa Silvio Santos’. Ela disse que as esposas são obrigadas a fazer sexo com seus maridos, mesmo que não queiram fazer isso.

Ela publicou um longo texto onde se retratou pelas afirmações controversas – ainda que não tenha pedido desculpas, ela explicou o que quis dizer. Além disso, ela argumentou que a situação em que fez as declarações não passava de uma brincadeira.

“Óbvio que a mulher pode, sim, ‘negar fogo’ ao marido. Ninguém é obrigado a fazer aquilo que não quer. Durante o programa, lembrei de um ensinamento sobre casamento e de fato achei curioso. A mulher não é obrigada a fazer amor com seu marido no dia que não está bem”, escreveu.

“Amo estar com meu marido! Mas se daqui a alguns anos for diferente, acredito que esse esforço [de fazer sexo] é um gesto de amor, tanto dele comigo quanto eu com ele. Foi isso que quis dizer”, disse a filha de Silvio Santos.

Veja a publicação original:

View this post on Instagram

❤️

A post shared by Patricia Abravanel (@patriciaabravanel) on

Entenda a polêmica

Patricia Abravanel chegou aos assuntos mais comentados do Twitter (os trending topics), na madrugada da última segunda-feira (2), após fazer uma declaração sobre sexo no casamento durante o ‘Jogo dos Pontinhos’, no ‘Programa Silvio Santos’, do domingo (1º).

Silvio Santos questionou os participantes da brincadeira sobre se é normal a mulher dizer que está com dor de cabeça apenas para não fazer sexo com o marido.

Ao responder, Patricia Abravanel afirmou que não é um comportamento normal e citou a Bíblia para justificar o motivo. Segundo ela, as esposas devem se submeter ao sexo sempre que os maridos quiserem para evitar que sejam traídas. “Para que eles não procurem fora”, completou.

A declaração gerou revolta entre internautas, que ressaltaram que a recomendação de Patricia pode ser classificada como estupro marital – o que é crime no Brasil.

Veja algumas reações:

Ainda no programa, Lívia Andrade tratou de defendeu o direito de escolha. “Mas e se numa hora a gente não quiser? A gente não precisa mentir. Temos que falar a verdade: ‘não estou a fim e pronto'”, declarou ela, que recebeu apoio por parte dos internautas.

Veja o vídeo:

Estupro no casamento

De acordo com o Atlas da Violência de 2018, os abusos sexuais cometidos por maridos ou companheiros representam 13,15% dos casos de violência sexual no País.

O número é alto, mas não reflete a quantidade real de estupros dentro do casamento. Isso porque é um tipo de violência subnotificada, já que muitas vezes não é entendida pelas vítimas como uma forma de abuso.

Outra polêmica de Patricia Abravanel

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que Patrícia Abravanel gera polêmica ao fazer declarações sobre o que a mulher deve (ou não) fazer.

Em 2017, ela já havia dividido opiniões ao falar que “mulheres não devem ser independentes porque homens gostam de ser homens”.

Relembre:

Comente com o Facebook
Foto: Reprodução/Twitter

Muricy Ramalho cai de cadeira no estúdio do ‘Bem Amigos’ e vira meme; veja vídeo

carlinhos maia

Carlinhos Maia quebra silêncio e tenta justificar fala polêmica sobre suicídio