in ,

Pelo Twitter, Gleisi Hoffmann diz ter sido hostilizada em avião em Brasília

Senadora e suposta agressora foram encaminhadas a posto da Polícia Federal para registro de ocorrência

(Foto: Agência Brasil)

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), relatou nesta terça-feira (19) ter sido agredida verbalmente enquanto desembarcava de um avião no Aeroporto Internacional de Brasília Presidente Juscelino Kubitschek.

“Fui agredida aos berros dentro de um avião por uma mulher descontrolada antes de desembarcar em BSB. Como não acho esse tipo de comportamento liberdade de expressão, solicitei a presença da polícia e o desembarque foi suspenso até sua chegada”, escreveu, na conta oficial no Twitter.

Acompanhadas pela polícia, Gleisi e a suposta agressora foram encaminhadas ao posto da Polícia Federal (PF) no aeroporto para registro da ocorrência, disse a senadora. “Aguardo agora que a filmagem da cena se torne pública para que eu possa tomar as providências cíveis e penais cabíveis. A partir de agora, agirei assim em qualquer situação semelhante.”

Ainda na rede social, Gleisi ressaltou que a liberdade de expressão e manifestação, previstas na Constituição, não podem ser confundidas com um passe livre para agressões. “Liberdade de expressão e manifestação não são sinônimo de agressão. Aviso aos navegantes: nenhuma agressão me constrange, apenas me fará tomar medidas judiciais para conter e penalizar agressores”, escreveu.

Veja também:
Transgênero é eleita Miss Espanha e disputará Miss Universo 2018; veja fotos
alexandre frota

Justiça obriga Alexandre Frota a ‘pedir desculpas’ após ofender juiz

neymar condenado a pagar parto do filho

Neymar é condenado a pagar por parto do filho