in ,

Rodrigo Bocardi comete gafe ao vivo na Globo e é acusado de racismo na web

Ao invés de se desculpar pelo erro, o jornalista tentou se justificar e acabou piorando a situação

Foto: Reprodução/TV Globo

O jornalista Rodrigo Bocardi acabou se metendo em uma grande polêmica na manhã desta sexta-feira (7), após cometer uma gafe ao vivo no ‘Bom Dia São Paulo’, da TV Globo. Durante o jornalístico, ele fez um comentário que não caiu nada bem para a maioria dos telespectadores do programa. O assunto rendeu nas redes sociais.

Na ocasião, o repórter Tiago Scheuer entrevistava um rapaz chamado Leonel na plataforma do metrô da capital paulista. O jovem, que é negro, afirmou que estava à caminho de um clube de classe alta da cidade – o Pinheiros, reconhecido por ser frequentado pela alta cúpula de ricos da cidade.

Bocardi, então, mandou o repórter perguntar se o garoto “pegava bolinha de tênis” no clube. Ou seja, se ele era gandula. O menino respondeu que era atleta da modalidade polo aquático. Os internautas comentaram o caso e acusaram o jornalista de racismo.

Veja o momento exato da gafe de Rodrigo Bocardi:

A matéria não tinha relação com o clube: apenas falava sobre a lotação que os usuários do metrô enfrentavam todas as manhãs. Leonel aguardava pelo trem na estação.

Após a resposta do garoto, revelando que era atleta, Rodrigo Bocardi não demonstrou desconforto. Ele parabenizou o rapaz e o elogiou por ter um sorriso no rosto “logo cedo”.

Rapidamente, no entanto, os usuários das redes sociais começaram a criticar a fala do jornalista – que deduziu que o rapaz era gandula por ser negro e morador de um bairro de classe baixa. A atitude foi considerada como preconceituosa e o nome do profissional figurou entre os assuntos mais comentados do dia na web.

“Gente do céu. O Rodrigo Bocardi foi muito racista agora no #BDSP. Ele achou que o menino por ser negro era gandula sendo que era atleta”, disse um internauta.

“Parabéns Rodrigo você é a imagem e semelhança do preconceito nesse país, quer dizer que porque é negro e vem da zona leste não tem a capacidade de ser alguém. O rapaz ficou visivelmente desconfortável #bdsp”, disse outro. Confira mais reações dos internautas ao final desta matéria.

A emenda de Rodrigo Bocardi ficou pior que o soneto

Alguns minutos depois, ao tomar conhecimento da repercussão negativa de seu comentário, Rodrigo Bocardi ainda estava ao vivo na atração e decidiu se pronunciar. Ele disse que as pessoas estavam enxergando maldade onde não há e acabou piorando a sua situação. Ao rebater alegando que o público é quem foi racista ao acusá-lo, ele foi ainda mais criticado na internet.

“Estou lendo as mensagens, hoje tudo vira motivo de grande discussão. A galera falando aqui do rapaz do clube Pinheiros. Eu só perguntei aquilo porque frequento todos os dias e jogo bola com todos aqueles garotos que usam aquela camiseta, por isso, achei que era. Não existe preconceito, não existe racismo. Quem escreve e que fala é que é”, disse.

No final do telejornal, Rodrigo voltou a tocar no assunto e ainda disse que agiu na inocência e reafirmou que não houve preconceito. Ele quis deixar isso claro para “terminar a sexta-feira numa boa”.

“Gente, queria aproveitar a oportunidade. Não vamos fazer disso uma grande história sobre o rapaz do polo aquático. Eu fui pela camiseta dele perguntar se ele pega bolinha na maior inocência. Assim como eu jogo e sou querido por vários garotos que estão ali comigo todo dia. Existem brancos, negros, de tudo quanto é tipo”, disse.

“Espero poder encontrar todos eles hoje, bater uma bola, quem sabe, seja onde for, na quadra que for, no clube que quiser. Não vamos terminar o dia assim. Tô falando de coração. Quem enxerga preconceito nisso não tá sendo justo. Preconceito tá no olhar”, concluiu.

Se não bastasse, Rodrigo ainda conseguiu piorar sua situação um pouquinho mais logo que saiu do ar: trocou sua foto de perfil em suas contas oficiais da internet por uma em que ele aparece ao lado de várias crianças negras, aparentemente em outro país. A atitude também foi amplamente criticada.

Confira Rodrigo Bocardi se justificando ao final do telejornal:

Não foi a primeira vez

Há pouco mais de uma semana, Rodrigo Bocardi já havia sido acusado de fazer um comentário considerado machista, também ao vivo no mesmo telejornal.

Na ocasião, ele e a colega de bancada Glória Vanique comentava sobre a notícia de uma capivara que tinha entrado em uma loja. A jornalista brincou que o animal “estava sem traje nenhum e estava escolhendo alguma coisa para vestir, mas não deu tempo”.

Bocardi, por sua vez, disse em tom de deboche que o “animal do sexo feminino entrou na loja, roupas e tal, e já começou lá a apreciar”. A colega rebateu o âncora: “Eu não sei se era do sexo feminino. Aí já é da sua parte. Olha só que comentário mais machista”.

O jornalista, então, percebeu o erro e tentou minimizar. “Não, mas vai, vocês gostam de uma loja assim, de olhar”, afirmou ele. Glória Vanique voltou a rebater, afirmando que todas as pessoas gostam, independente do sexo, gênero ou sexualidade.

“Todos? Ah, eu não tenho paciência. Vamos para o Globocop com a Zelda Mello agora. A cara da Zelda, se divertindo com a gente. Mas se tiver ruim também pode falar que a gente para com tudo”, finalizou Bocardi, fugindo do assunto.

Confira algumas reações à fala de Rodrigo Bocardi que foi considerada racismo:

Veja também:
Rodrigo Bocardi tem crise de riso ao vivo no 'Bom Dia São Paulo'

Comente com o Facebook
falso assalto

Homem trama falso assalto à ex-namorada para sair como herói e conseguir reatar

lizzo

No Brasil, cantora Lizzo fica perplexa ao conhecer rodízio de churrascaria