in ,

Ex-Richthofen: Suzane muda legalmente de nome e ganha nova identidade

Condenada pelo assassinato dos próprios pais, ela agora passa a usar sobrenome da avó materna

Fotos: Reprodução

Suzane Louise Von Richthofen, figura marcada pela sombra de um passado trágico, escolheu abandonar o sobrenome que a ligava ao crime cometido contra os próprios pais em 2002.

  • Conheça e descubra tudo que você pode fazer com seu dispositivo Alexa! E o melhor: experimente por 30 dias e, se não gostar, receba seu dinheiro de volta. Clique aqui para conferir!

Aos 40 anos, ela adota uma nova identidade: Suzane Louise Magnani Muniz, buscando, talvez, uma página em branco em sua história pessoal.

A alteração oficial de seu nome ocorreu em 13 de dezembro, simbolizando não apenas uma mudança documental, mas também um desejo de se desvencilhar da própria história.

Acompanhada por Felipe Zecchini Muniz, seu atual companheiro, Suzane formalizou a união estável e, com isso, uma nova etapa em sua vida, em um cartório do interior de São Paulo, na cidade de Angatuba.

Esta mudança vem após dez meses de liberdade em regime aberto para Suzane e oito meses de um relacionamento com o médico Felipe – iniciado através do Instagram.

O casal buscou na união estável uma maneira de reescrever suas histórias, adotando um sobrenome que distancia Suzane do estigma de seu passado – aos 18 anos, ela planejou o assassinato dos próprios pais, executado pelo namorado da época e o irmão dele (Daniel e Cristian Cravinhos).

O sobrenome escolhido, Magnani, remete à herança árabe da avó materna de Suzane, uma conexão familiar que permanece, apesar da tentativa de rompimento com o passado.

Veja também:
Os maridos de Ana Maria Braga: quantas vezes ela já se casou?

O sobrenome Muniz, por sua vez, é uma adição do companheiro Felipe, criando assim uma identidade compartilhada.

suzane
Foto: Reprodução/Record TV

A decisão do casal de declarar união estável não foi apenas um passo em direção à normalização de suas vidas, mas uma tentativa de proteger sua nova família do preconceito e julgamento associados ao sobrenome Von Richthofen.

A história de Suzane, marcada pela condenação aos 39 anos de prisão pelos homicídios de Manfred e Marísia Von Richthofen, ainda ecoa, mas agora sob um novo nome.

O nascimento do primeiro filho do casal, em 26 de janeiro de 2024, marca o início dessa nova linhagem, carregando o sobrenome Magnani Muniz, mas com uma lembrança do passado no registro dos avós maternos, onde o nome Von Richthofen ainda aparece.

A tentativa de Suzane de se reinventar não é nova. Em 2016, ela já havia buscado uma nova identidade sob o nome de Louise das Dores, em uma união estável anterior.

Essa busca por aceitação se estende à família de Felipe, onde a presença de Suzane ainda gera desconforto, evidenciando que, apesar das mudanças, as sombras do passado permanecem.

  • Conheça e descubra tudo que você pode fazer com seu dispositivo Alexa! E o melhor: experimente por 30 dias e, se não gostar, receba seu dinheiro de volta. Clique aqui para conferir!

Suzane Von Richthofen dá à luz e chama a atenção por coincidência macabra

Em Destaque

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

briga vizinhos por lixo - Goiânia

Idosa com Alzheimer joga lixo na casa do vizinho, que se irrita e mata o neto dela em briga

Livia Gabriele da Silva Matos - morreu - encontro Dimas Corinthians

Últimas mensagens trocadas entre jogador e jovem que morreu são divulgadas