in , , ,

Bandido questiona vítima após golpe desmascarado no WhatsApp: ‘onde eu errei?’

Golpista tentava enganar um homem pelo aplicativo, que percebeu a fraude

Os criminosos estão cada vez mais ousados no Brasil e uma vítima da cidade de Teresina, no Piauí, foi pega de surpresa na última terça-feira (24). A vítima, que preferiu não se identificar em entrevista ao G1, contou que o bandido tentou se passar por um primo.

O suposto primo pedia uma transferência de R$ 2,2 mil e, ao ser desmascarado, questionou “onde eu errei?”.

A vítima revelou que tudo começou com uma ligação de um número de Goiás, com DDD 62. “Um homem ligou dizendo que era um primo meu de Brasília, perguntando se eu estava reconhecendo a voz. Eu falei que tinha alguns primos, ele pediu para eu dizer o nome e eu falei de um deles. A partir de então, a pessoa me disse que tinha quebrado o carro na estrada, no Piauí, e pediu para eu fazer uma ligação”.

A princípio, a história convenceu pois o “primo” não pediu dinheiro logo de cara. A ajuda que ele necessitava era apenas realizar uma ligação para outro número, dessa vez, do Piauí – supostamente o número seria de uma oficina mecânica.

“Ele não pediu nada, só que eu fizesse essa ligação, me deu a placa do carro, detalhes de onde estava, disse que era a 20 km de Amarante. A atuação deles é muito boa. Quando liguei pro outro número, a pessoa já atendeu falando o nome de uma oficina, confirmou a placa do carro”, relatou.

O tempo todo, segundo a vítima, o “primo” pedia desculpas por estar incomodando. Cada ligação durou cerca de 5 minutos. Dez minutos após a segunda conversa, o golpista com número de Goiás ligou novamente, dessa vez dizendo que precisava do dinheiro.

Veja também:
Ibope: Bolsonaro mantém liderança, mas perde no 2° turno para três candidatos

“Ele contou que os mecânicos não tinham cartão e que não havia onde sacar dinheiro. Eu já tinha desconfiado de algumas coisas, mas nesse momento eu tive certeza que era um golpe”.

Primeiro, ele desconfiou pois o verdadeiro primo não morava mais em Brasília. Em segundo, o DDD do número que entrou em contato, já que, no Distrito Federal, o DDD é 61. Por fim, uma informação sobre o seguro do veículo pareceu desencontrada. Mas foi o alto valor pedido que confirmou a suspeita.

“Nesse momento eu já estava com o Facebook do meu primo aberto, tinha ligado para minha mãe e pesquisei no Google a foto usada pelo suposto mecânico no WhatsApp, que não era do local informado”.

Depois de tudo isso, a vítima usou o aplicativo de mensagens para desmascarar os criminosos e foi aí que a ousadia o surpreendeu. Além de ser questionado sobre como tinha percebido, os bandidos disseram ainda que essa era “uma forma de trabalho”.

Confira os prints da conversa:

prints-golpe

Homem põe fogo em carro em frente a motel achando que era da esposa

Comente com o Facebook
bruna marquezine

Bruna Marquezine surpreende ao revelar que pretende ser mãe em breve

maria cláudia

Lembra dela? Ex-BBB, Maria Cláudia posta foto totalmente sem roupas no Instagram