in ,

Formanda usa uniforme de faxineira da mãe durante colação de grau

A intenção da jovem foi homenagear a mãe que parou de estudar aos 13 para trabalhar como empregada doméstica

Foto: reprodução / Instagram

Uma jovem de 25 anos virou notícia após dar um show de gratidão e empatia. No final de fevereiro, durante sua colação de grau, ela resolveu homenagear a mãe, que foi quem proporcionou a ela a chance de estudar.

Roberta Mascena vestiu o uniforme de faxineira de sua mãe, Marlene Cordeiro de Oliveira, por baixo da beca, como forma de honrá-la.

Durante a sessão de fotos da formatura de pedagogia da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES), realizada em Santos, no litoral paulista, ela surpreendeu a todos ao tirar a beca e aparecer com o uniforme de trabalho de Marlene.

Segundo a jovem em entrevista à imprensa, o momento foi emocionante e tirou muitas lágrimas de Marlene.

“Na hora em que fomos tirar a foto, eu abri a beca e ela viu a roupa. Ela começou a chorar e me abraçou. Ela não falou nada porque eu acho que não tem palavras que possam expressar qualquer tipo de sentimento que ela teve naquele momento”, descreveu Roberta.

Marlene Cordeiro de Oliveira é natural da cidade de Afogados de Ingazeira, no sertão de Pernambuco. Diante das dificuldades, ela largou os estudos aos 13 anos para trabalhar como empregada doméstica.

Depois a mãe de Roberta se mudou para São Paulo para buscar melhores condições de vida. Quando a situação melhorou, a filha incentivou Marlene a retomar os estudos e através do EJA (programa de ‘Educação de Jovens e Adultos’ do Governo Federal), ela conseguiu concluir o ensino médio.

Na época, a jovem cursava a 8ª série e ajudava a mãe com os estudos dela.

Veja também:
Mãe de Isabella Nardoni se solidariza com pai de Henry por similaridade dos casos

“Ajudei minha mãe a estudar. Ela cursava a EJA na Escola Barão do Rio Branco. Não sabia muito, mas ajudei no que pude. Lembro dela saindo super feliz das provas de matemática porque tirava as notas mais altas da sala”. 

O tempo passou e Marlene pôde ajudar a pagar a faculdade de pedagogia da filha, que sonhava em se tornar professora.

Vestir o uniforme do trabalho de faxineira da mãe, que foi a fonte de renda que manteve a família por tantos anos, foi algo simples que Roberta decidiu fazer para homenageá-la.

Contudo, ela afirma que Marlene merece muito mais do que isso. “Ela merece de fato ser homenageada por tudo que ela fez por mim, pelo meu irmão e pelo meu pai”.

“A história da minha mãe é uma história dura, de milhões de brasileiros. Ela é uma mulher nordestina, que veio para São Paulo, para sair da fome, da miséria. Acabou crescendo aqui, conseguiu trabalho, terminar os estudos”. 

Filha emociona web com última mensagem que recebeu da mãe, vítima da Covid-19

Comente com o Facebook
Foto: reprodução

Piloto é resgatado após sobreviver a 36 dias sozinho na floresta amazônica

Foto: reprodução

Aluna assume que inventou história que levou professor a ser decapitado