in ,

Funcionário de fábrica é assassinado por colega por ‘tomar café na hora errada’

Caso bizarro aconteceu em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, e repercutiu em todo o Brasil

Fotos: Reprodução/Redes Sociais

Um homem foi assassinado em situação extremamente violenta que aconteceu na manhã desta segunda-feira (6) no Sul do Brasil e levantou uma discussão sobre o valor da vida nos dias de hoje.

  • Alexa com mais de R$ 100 de desconto!!! Com opção de FRETE GRÁTIS!!! E a melhor parte: experimente por 30 dias e DEVOLVA se não curtir o produto! Confira clicando aqui.

Um funcionário simplesmente foi morto por um colega de trabalho por ter desobedecido as regras da empresa e ido tomar café fora do horário estabelecido para isso.

Marcelo Camilo tinha 36 anos e trabalhava há três na Sulcromo, empresa que atua na produção de revestimentos. Nesta segunda (6), ele se desentendeu com outro funcionário, que tinha 20 anos de casa, e acabou sendo morto por ele momentos depois, por ter tomado café na “hora errada”.

Veja também:
Marido de professora assassinada em massacre infarta: 'morreu por causa do luto'

O crime chocou a população de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, e a Polícia tenta entender o que de fato aconteceu na empresa naquela manhã.

Segundo outros funcionários, Marcelo e o suspeito, que não teve a identidade revelada, já haviam se desentendido antes, pelo mesmo motivo.

Dessa vez, a desavença foi fatal. O outro funcionário feriu Marcelo Camilo com uma arma branca, um objeto cortante utilizado por eles no trabalho.

O vídeo da câmera de segurança da Sulcromo mostra o momento em que Marcelo aparece passando com a mão no peito.

O funcionário teve o coração perfurado e sofreu três paradas cardíacas antes de morrer, segundo informou o Hospital Unimed Vale do Sinos, para onde ele foi levado. O agressor, por sua vez, fugiu à pé e não foi encontrado pela polícia até agora.

Veja uma imagem da arma usada no crime:

Arma - crime Sulcromo
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Assassinado por causa de café

De acordo com informações da empresa, o funcionário suspeito pelo homicídio nunca havia apresentado comportamento violento antes. Contudo, ele tinha um registro de ocorrência por ameaça em seu histórico policial.

O diretor da Sulcromo, Alexandre Ely, afirmou em entrevista ao ‘G1’ que o homem também era operador, mas tinha mais tempo de empresa. Ele, inclusive, era considerado um bom profissional na firma.

“O crime teria sido motivado por uma briga entre dois funcionários da empresa por conta de horário do café. O suspeito (54 anos, 20 anos de serviço) era supervisor e não gostou que a vítima (36 anos, três anos de serviço) tenha ido tomar café naquele horário, circunstância em que, munido com estoque artesanal (instrumento perfurocortante), desferiu um único golpe no tórax do seu colega de trabalho“, informou a polícia ao portal ‘Metrópoles’.

Confira no vídeo abaixo o momento em que Marcelo anda com a mão no coração, após ter sido atingido:

A Sulcromo, empresa em que a tragédia aconteceu, decretou Luto Oficial.

“Neste momento, estamos nos dedicando, da melhor maneira possível, ao apoio à família de Marcelo. A comunidade da Sulcromo está em luto e em choque com esta perda irreparável. Estamos colaborando de todas as formas com os órgãos responsáveis pelas investigações”, divulgou a instituição.

Veja a publicação feita pelo perfil oficial da Sulcromo no Facebook:

Sulcromo - nota pesar
Foto: Reprodução/Facebook
  • Alexa com mais de R$ 100 de desconto!!! Com opção de FRETE GRÁTIS!!! E a melhor parte: experimente por 30 dias e DEVOLVA se não curtir o produto! Confira clicando aqui.

‘Não é fácil ser filha de um assassino’, diz filha de Paulo Cupertino em entrevista

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Padre Antônio Murilo de Paiva

Padre sai em defesa do colega afastado após escândalo gay: ‘não é crime’

Jornalista Carlos Alberto Baldassari - acidente filho

Imagens fortes: jornalista noticia acidente e descobre que vítima fatal é o próprio filho