in , ,

‘Não é fácil ser filha de um assassino’, diz filha de Paulo Cupertino em entrevista

Isabela Tibcherani falou com o ‘Fantástico’ após prisão do pai, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele

Fotos: Reprodução/GloboPlay

A prisão de Paulo Cupertino no última segunda-feira (16) foi um dos assuntos mais comentados da semana no Brasil.

O homem mais procurado do estado de São Paulo, que estava na lista dos criminosos foragidos da Interpol, foi pego na capital paulista e finalmente está preso.

  • Que tal controlar sua TV com um único dispositivo supermoderno, controlado por voz, em alta qualidade de imagem e com auxílio da Alexa? E a melhor parte: experimente por 30 dias e DEVOLVA se não curtir o produto! Confira clicando aqui.

Paulo Cupertino era contra o relacionamento de Rafael Miguel com a filha dele, Isabela Tibcherani. Ele estava foragido há quase 3 anos – desde o dia 9 de junho de 2019 – quando matou a tiros o ator Rafael Miguel e os pais dele, João Alcisio e Miriam Selma.

Neste domingo (22), o ‘Fantástico’ exibiu uma matéria especial sobre a captura de Paulo Cupertino e uma entrevista com a filha dele, Isabela Tibcherani, que hoje tem 21 anos e enfrenta dificuldades de seguir sua vida (e até de arrumar emprego) devido à associação que as pessoas fazem com o pai criminoso.

Veja também:
Irmã de Rafael Miguel não tem contato com ex-cunhada: 'por segurança'

Questionada se está preparada para testemunhar contra o pai, Isabela diz: “Não. Mas eu estou disponível, estou disposta, e eu vou estar preparada quando precisar estar”.

Sobre o namoro com Rafael Miguel, que já durava a cerca de 1 ano e meio no momento do crime, Isabela diz que foi um dos momentos mais felizes da vida dela.

“O pouco tempo em que ele esteve na minha vida foi o momento que eu me senti mais feliz“, afirma Isabela.

Segundo a polícia, Paulo era obcecado pela filha Isabela. “Ele tinha muito ciúmes da filha. Não é mais uma criança, né? Uma mulher. Uma mulher que ia tomar o rumo dela”, disse a delegada Ivalda Aleixo.

A respeito do comportamento de Cupertino com relação à filha, a própria Isabela esclarece que o pai exercia um controle exagerado sobre a vida dela.

“Ele não era uma pessoa que tinha algum tipo de coisa afetiva. Era uma possessão mesmo. Ele não me deixava viver, ele era extremamente controlador. Então, eu não tinha uma vida de fato até os meus 18 anos”, conta.

Veja também:
Irmão de Paulo Cupertino fala sobre crime contra Rafael Miguel: 'morreu tarde demais'

Durante os quase três anos que Paulo Cupertino ficou foragido, a polícia tinha a convicção de que ele voltaria para São Paulo por conta da família – o que, de fato, aconteceu.

Nesse tempo, ele se disfarçou e passou um tempo em algumas cidades paulistas, outras do Mato Grosso do Sul e também no Paraguai.

“Ele vai voltar por conta da família, a gente sempre falava isso. A gente tinha essa certeza que ele voltaria“, diz a delegada da Divisão de Capturas.

Isabela também falou sobre a prisão do pai e como reage ao fato dele ter cometido os três assassinatos. Questionada sobre o que responde quando perguntam quem é o pai dela, disse “que eu não tenho pai”.

“Sei lá, para mim seria bom que ele nem existisse. Meu maior objetivo desde então era me reerguer, conseguir trabalhar, tocar minha vida tranquilamente. Mas essa exposição toda me prejudicou bastante. Independente de eu ser inocente nessa situação, as empresas, acredito que não querem esse tipo de associação”, reflete a jovem.

“Então acabam dispensando. Ainda existe um peso, né, que as pessoas colocam pelo fato de eu ser filha dele. Não é fácil ser filha de um assassino. Não é fácil carregar o peso de ter o nome de uma pessoa que cometeu um dos maiores crimes nacionais”, completa.

Veja também:
Suspeito de ajudar assassino de Rafael Miguel na fuga concede entrevista
Isabela Tibcherani
Foto: Reprodução/GloboPlay

O seu pai chegou a te procurar durante esse tempo em que ele ficou foragido?”, perguntou o repórter do Show da Vida. A filha da Paulo Cupertino disse que não: “nenhum momento“. 

Ainda a respeito da prisão do pai, Isabela disse: “Embora não vá apagar nada do que aconteceu, não vá diminuir as dores, a pessoa que causou esse mal todo está preso agora e não vai sair impune. Isso meio que conforta, de alguma forma”. 

A jovem declarou também que seu maior desejo é que esse peso da tragédia seja aliviado para ela e para a família de Rafael.

“É como se os pesos fossem gradativamente se aliviando na nossa vida, e eu tenho fé e desejo que não só para mim, mas que também para família do Rafael, que aos poucos as coisas voltem a se acalmar e que exista esse senso de justiça para tudo de ruim que aconteceu”, diz Isabela.

Veja também:
Luiz Bacci diz ter sido ameaçado por irmão de assassino de Rafael Miguel

Sobre o dia do julgamento, os advogados de Isabela Tibcherani vão solicitar ao juiz que ela possa prestar depoimento sem precisar ficar cara a cara com o pai.

“A minha força vem de um lugar maior, e o meu desejo de viver ele é muito maior ainda. Eu tenho muita vontade de chegar nos lugares que eu sonho, de alcançar os meus objetivos e eu me vejo fazendo tudo isso, sabe? É isso que me motiva todos os dias”, afirmou a jovem.

Veja uma foto do casal, Rafael Miguel e Isabela Tibcherani:

Isabela e Rafael Miguel
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Paulo Cupertino chora em depoimento

Também neste domingo (22), o programa ‘Domingo Espetacular’, da Record TV, divulgou um vídeo de Paulo Cupertino chorando enquanto dava depoimento ao juiz durante a audiência de custódia.

Perguntado se havia sofrido violência dos policiais que o prenderam, Paulo se contradisse, mas acabou negando que isso tenha acontecido.

“Nas minhas condições que eu encontro, sendo caçado como uma fera. Eu vou falar que o policial bateu? Não vai mudar nada. Mas eu não apanhei. Não aconteceu nada, doutor. Fui bem tratado entre aspas, disse Cupertino, que acrescentou:

Não sei nem porque eu estou vivo. Eu estou vivo na esperança de poder ver alguém. Esses 4 anos que eu corri eu não me envolvi com ninguém, eu não sou bandido, não sou assaltante de banco. Eu sei que essa audiência não julga isso”, afirmou o criminoso.

A polícia, no entanto, tem certeza de que Cupertino foi o responsável pelos três homicídios, pois Isabela Tibcherani estava presente e viu o momento em que o pai tirou a vida do namorado dela, de 22 anos na época, e dos pais dele.

“Não tem probabilidade de ter sido outra pessoa. Não (tem dúvida), porque a filha dele é a testemunha principal”, diz Ivalda Aleixo, delegada da Divisão de Capturas.

Confira um trecho do depoimento de Paulo Cupertino no vídeo abaixo:

  • Que tal controlar sua TV com um único dispositivo supermoderno, controlado por voz, em alta qualidade de imagem e com auxílio da Alexa? E a melhor parte: experimente por 30 dias e DEVOLVA se não curtir o produto! Confira clicando aqui.

Irmão de Paulo Cupertino fala sobre crime contra Rafael Miguel: ‘morreu tarde demais’

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Rodrigo Faro

Mulher confundida com travesti processa Rodrigo Faro e Record TV

Ana Maria Braga - Domingão com Huck

Tomou choque? Ana Maria participa do ‘Domingão’ e vira chacota nas redes sociais