in ,

‘MasterChef’: relembre receitas que não deram certo no reality

Em diversas ocasiões em que os pratos não saíram como o esperado e renderam reações dos jurados

O ‘MasterChef Brasil’ chegou à sua 6ª temporada no último dia 24 de março – sim, agora o reality show é exibido aos domingos pela Band.

Relembre a seguir diversas ocasiões em que os pratos não saíram como o esperado, seja por erros básicos como trocar açúcar por sal, imprevistos como quebrar uma vasilha de vidro dentro do forno, ou até mesmo servir carne de porco crua aos jurados.

Confira:

‘Rosbife suíno’ e o ‘preconceito com a carne de porco mal passada’

Na seletiva para a 3ª temporada do ‘MasterChef Brasil’, a dona de casa Adriana propôs uma receita de ‘rosbife suíno’, servindo uma carne de porco quase crua para os jurados. “A gente vai conseguir comer isso?”, perguntou Henrique Fogaça. “Eu espero que sim. A menos que vocês tenham preconceito com a carne de porco mal passada”, respondeu a participante.

“A carne tá crua demais. Tem uma bactéria no porco, não é questão de preconceito. Eu zelo pela minha saúde”, explicou Fogaça, que se recusou a provar o prato. Paola Carosella se negou a comer o porco, mas comeu os acompanhamentos e aprovou, ressaltando que a candidata cozinhava bem. Jacquin se limitou a comer um pequeno pedaço da borda do prato, que estava mais bem passada. Adriana não foi aprovada para participar do programa.

Bolinho de chocolate ‘salgado’

O bolinho de chocolate feito por Sandra Matarazzo, no 10º episódio da 1ª edição do ‘MasterChef Brasil’, parecia uma sobremesa normal. Porém, ela confundiu-se na hora de colocar açúcar para finalizar o prato, e encheu-o de sal. Anos depois, em 2019, Sandra se tornou uma das participantes de outro reality show da Band, ‘O Aprendiz’, apresentado por Roberto Justus.

Todos os jurados cuspiram o doce imediatamente após colocá-lo na boca. “Você pôs sal?!”, questionou Paola Carosella, para incredulidade da apresentadora Ana Paula Padrão e dos outros concorrentes com o engano. “Mas tava lá em cima como açúcar”, tentou se justificar Sandra.

Veja também:
Caco Ciocler rebate suposta funcionária que o chamou de 'nojento' nas redes

Grampo na comida

Na 1ª temporada do ‘MasterChef Brasil’, o cozinheiro Daniel Bork encontrou um grampo de metal em uma torta preparada e servida por Estefano durante sua participação no programa.

“Tinha um grampo. Descobrimos um grampo dentro da comida. Pode ser um problema. […] Olho, sempre. Em todos os ingredientes. Isso serve para todos nós. Cabelo, olho, clipes, plástico, sempre atento. Isso faz parte da nossa profissão”, aconselhou Daniel Bork ao término de sua participação no programa.

O bolo que desandou

Uma tentativa de bolo para sobremesa feita por Hamilton no 9º episódio da 2ª temporada do ‘MasterChef Brasil’ acabou assustando os jurados na hora da apresentação.

“Passou um helicóptero em cima do bolo?”, questionou Érick Jacquin ao se deparar com a apresentação do prato. Hamilton, que trabalhava como piloto de helicóptero da polícia no Distrito Federal, tentou levar a situação com bom humor e respondeu: “Deu uma balançada, né…”. Jacquin prosseguiu com a bronca: “Isso aqui é pior que balançada. isso aqui é Hiroshima. P***, cara, é horrível. Acho que nunca vi, na história do MasterChef, nunca vi isso. É horrível. Horrível”.

Coxinha sem gosto

A coxinha feita pela participante Tereza, no 4º episódio da 5ª temporada do ‘MasterChef Brasil’, passou longe de agradar aos jurados – e também de ficar visivelmente atraente aos telespectadores.

“Isso aqui é um prato cheio pra minha azia. Massa, fritura, sem recheio, não tá legal”, criticou Henrique Fogaça. Érick Jacquin o acompanhou: “Não tem gosto de nada, não tem recheio”.

Frango com vidro

Um imprevisto durante o preparo de um frango atrapalhou o participante Luis na 1ª temporada do ‘MasterChef Brasil’: o recipiente de vidro no qual preparava o alimento estourou dentro do forno. Ele foi ‘socorrido’ por Paola Carosella e Henrique Fogaça. “Vai dar pra gente experimentar, o vidro só quebrou um pedaço grande, não se preocupa”, afirmou Paola. “Mas dá uma checada geral na hora de servir”, salientou Fogaça. Na hora de provar o prato, Fogaça questionou: “Você vai ser pai. Você serviria pro seu filho um frango desse?”. Diante da resposta negativa, rebateu: “Por que serviu pra gente?”

Veja também:
Vendedor de água na praia faz sucesso com dicas de negócios e palestrou em Harvard

“Horrível”

O bobó de camarão sevido na pupunha apresentado por um concorrente no 1º episódio da 4ª temporada do ‘MasterChef Brasil’ era até bonito esteticamente, mas o sabor não agradou em nada aos jurados, especialmente a Paola Carosella.

A reação de Paola Carosella roubou a cena pela dramaticidade: “Meu bem, tá horrível isso. Horrível! Horrível. Horrível. Horrível. Horroroso. Horrível. Um espanto. Me faz mal!”. Henrique Fogaça também não poupou críticas ao prato: “senti esse gosto de óleo queimado, tipo de motor de carro”.

“Que porra de molho é esse?”

Ao entregar um risoto de limão siciliano com cordeiro na seletiva do 1º episódio da 2ª temporada do ‘MasterChef Brasil’, Pedro acabou pecando principalmente pelo molho entregue junto ao prato. “Que porra de molho que é esse, mano? Manteiga e farinha? Isso aí é ruim, é pra engrossar molho. ‘Cê é loco’…”, reclamou Henrique Fogaça durante o preparo.

Na hora de provar, nova bronca de Fogaça: “É melhor não pôr, né [o molho]? Eu levo a cozinha a sério”. Pedro respondeu: “Eu também levo”. Fogaça treplicou: “Não parece”. A eliminação veio da boca de Paola Carosella, com certa dose de crueldade: “Vocês querem [dizer] alguma [coisa]…? Pedro, parabéns…”, iniciou ela, abrindo um sorriso no rosto do participante, antes de concluir: “Você fez o pior prato de hoje. Muito obrigada”.

“Um cordeiro congelado com um naco de gordura, marinado num vinho tinto que não evaporou o álcool, e o molho é farinha com manteiga…”, complementou ela. “Ele falou que cozinha pro amigo. Acho que ele não tem mais amigos”, brincou Jacquin.

Veja também:
Silvio Santos brinca com montagem feminina do seu rosto: 'eu era travesti'

‘Banho’ de chantilly

No ‘MasterChef Junior’, Ivana, Lorenzo e Valentina foram desafiados a bater chantilly até que o doce ficasse no ponto ideal. Dessa forma, teriam que ‘virar’ uma bacia repleta com o conteúdo sobre seu próprio jurado. O sucesso seria conquistado caso o doce ficasse retido e não escorresse – o que não foi o caso de Lorenzo, deixando o cabelo de Paola Carosella um tanto quanto sujo àquele dia.

Henrique Fogaça também não teve tanta sorte com as habilidades de Ivana na ocasião. O único que não precisou levar chantilly na cabeça foi Érick Jacquin, cuja representante mirim, Valentina, conseguiu deixar o doce no ponto certo. Mas não por muito tempo: na sequência, todos entraram na brincadeira em uma ‘guerra de chantilly’.

Hambúrguer gourmet mineiro

Um hambúrguer gourmet mineiro com queijo canastra, purê de banana-da-terra e crispy de couve foi a tentativa de convencer os jurados a entrar no programa de uma participante do 1º episódio da 2ª temporada do ‘MasterChef Brasil’.

“Tem dois tipos de comida: a boa e a ruim. Essa aqui é a ruim”, detonou o chef Érick Jacquin. Paola Carosella também não aprovou: “É obscena a quantidade de comida. A quantidade de alimento que tem nesse prato dá pra quatro pessoas. O hambúrguer não tá gostoso, o hambúrguer não é gourmet e isso não é comida mineira”.

Comente com o Facebook
paula bbb

Campeã do ‘BBB 19’, Paula é indiciada pela Polícia Civil por intolerância religiosa

estalar o pescoço

Que perigo! Jovem sofre infarto após estalar o pescoço e precisa ser internada