in ,

Caso de serial killer que matou dezenas de crianças em SP ganhará filme nos EUA

Obra ‘O Matador de Crianças’, do jornalista Reginaldo Carlota, será a inspiração para o roteiro

O livro-reportagem ‘O Matador de Crianças’, lançado em 2011 pelo jornalista Reginaldo Carlota, estará nas telas de cinema dos EUA em breve. O autor está em negociação com uma produtora de filmes e os trâmites devem durar até o meio do ano.

A obra é resultado de um trabalho de jornalismo investigativo, conduzido pelo próprio Carlota, a respeito do serial killer Laerte Patrocínio Orpinelli – natural de Araras (SP) – que admitiu raptar, estuprar e assassinar inúmeras crianças entre oito e dez anos, em cidades do norte paulista, como Rio Claro, Pirassununga, Bauru, São Carlos, Monte Alto, Itu, Franca, Potirendaba, Araraquara e outras.

Veja também:
Raul Gazolla revela que amigo se ofereceu para vingar assassinato de Daniella Perez

O livro, publicado de forma independente pelo escritor, que cuidou de edição, marketing e distribuição, vendeu aproximadamente 16 mil exemplares desde o lançamento.

A obra serviu como roteiro dos episódios ‘O Monstro de Rio Claro’, da série ‘Instinto Assassino’, do Discovery Channel, e da série ‘Investigação Criminal‘, da Netflix.

Ambos os documentários já foram exibidos em mais de 100 países e contaram com a participação de Carlota como convidado especial, que traçou o perfil psicológico do assassino e explicou em detalhes como Orpinelli seduzia e matava suas vítimas.

O maníaco da bicicleta

Seus crimes ocorreram durante as décadas de 70, 80 e 90, quando foram detectados diversos desaparecimentos no interior do estado. As vítimas eram quase sempre encontradas dias depois, com o crânio esmagado por socos ou estranguladas.

Conhecido como “o monstro de Rio Claro” ou “o maníaco da bicicleta”, o assassino, quando preso, admitiu ter feito mais de 100 vítimas. Esse número ainda não é contabilizado com precisão pelas autoridades.

Em 1984, com dez anos de idade, o jornalista não se conformou com o assassinato de duas garotinhas de Itu, sua cidade natal. Por isso, quando adulto, passou anos investigando as rotas dos crimes do serial killer.

Carlota perambulou, durante meses, por diversas cidades do interior paulista, pegando caronas nas mesmas rodovias em que o assassino pegava, em busca de informações sobre os casos.

Assim, visitou cenas criminais, frequentou os bares que o criminoso ia, conversou com pessoas que ele teve contato, ouviu depoimentos de familiares e conhecidos das vítimas e investigou inúmeros inquéritos policiais de assassinatos de crianças.

Veja também:
Mulher faz sexo com assaltante para dar tempo de a polícia chegar

O autor entrevistou três delegados envolvidos nos casos e chegou a pernoitar nos mesmos albergues noturnos que o andarilho dormia. Todo o trabalho foi extremamente importante para traçar o perfil psicológico do transgressor.

O livro também ganhou bastante destaque em jornais no Brasil e Estados Unidos. Em 2018, o jornalista morou por um tempo em Nova Iorque e Miami e, na ocasião, promoveu seu trabalho por lá.

Tabloides importantes, como o ‘Brazilian Times’, escreveram matérias sobre Carlota e sua obra, e diversos veículos estadunidenses passaram a chamá-lo de “serial killer hunter”, do português, “caçador de serial killer”.

O autor, animado com a proposta para o filme, fala sobre suas expectativas.

“Na verdade, não estou realmente surpreso, pois já faz alguns anos que venho mostrando esse livro não só nos EUA, mas também na Europa e explicando o potencial que ele tem para tornar-se um thriller de suspense como ‘Psicose‘ ou ‘O Silêncio dos Inocentes'”, diz ele.

“Orpinelli é, sem dúvida alguma, um dos maiores assassinos de crianças do mundo, e uma história chocante como essa, precisa sim ser conhecida pelo maior número de pessoas possível. Se já existiu o tal ‘bicho papão’, acredite, era ele, o Laerte Orpinelli”, declara.

Carlota irá em breve aos EUA, para finalizar as negociações e, por questões contratuais, ainda não pode revelar o nome da produtora que está adquirindo os direitos da obra.

“Assim que estiver liberado e o estúdio der autorização, contarei todos os detalhes do negócio”, finalizou.

O exemplar ‘O Matador de Crianças’ contém o selo editorial Serial Books, do próprio Carlota, e está disponível para compra on-line em sites como o Mercado Livre e a Amazon pelo valor de R$ 49,90.

‘O Vampiro de Niterói’: série relembra história do homem que matou 14 meninos

Comente com o Facebook
Sabrina Sato-novo programa

Andressa Suita é a primeira convidada do novo programa de Sabrina Sato

BBB 21-beijo Fiuk Thaís Fábio Jr

‘BBB 21’: beijo de Fiuk e Thaís vira chacota na web e sobra até para Fábio Jr.