in ,

Jovem passa em Medicina, raspa a cabeça e depois descobre que vaga não era dele

Falha no cálculo das notas do vestibular da UFPR atingiu 31 estudantes, que se mobilizam para entrar na Justiça

Fotos: Reprodução/Redes Sociais/G1

O jovem Gabriel Zimermann foi do céu ao inferno na última quarta-feira (1º). O motivo? Ele foi aprovado para cursar Medicina no vestibular da UFPR e, após raspar a cabeça e comemorar com a família a conquista de seu maior sonho, recebeu a notícia de que, por uma falha no sistema, a Universidade havia divulgado a lista errada.

echo alexa

Gabriel não viu seu nome entre os estudante aprovados para Medicina na lista certa, divulgada horas depois.

Frustrado e extremamente triste com o acontecido, ele pretende se juntar com outros estudantes que passaram pela mesma situação e entrar com um processo judicial contra a Instituição.

Estou frustrado e decepcionado, principalmente com o tratamento que foi dado a esses candidatos. Um amigo mandou a nota da UFPR. Já me desesperei pela possibilidade de meu nome não estar mais na lista. Quando abri, confirmei”, disse Gabriel, em entrevista ao portal ‘Uol’.

Veja também:
Estudante de medicina é agredido por PM de folga: 'viadão!'

Segundo ele, foi difícil acreditar que estava mesmo acontecendo.

“Quando abri a lista, fiquei confuso, não sabia o que pensar ou fazer. Abri várias vezes para ver se era aquilo mesmo e quando falei para os meus pais, pensaram que era uma brincadeira. É uma decepção muito grande ver o sonho escorrer pelos dedos, afirmou.

O sonho de cursar Medicina

Gabriel Zimermann mora em Curitiba, no Paraná, onde mantém uma rotina cansativa de estudos desde 2018 para passar no vestibular da Universidade Federal e poder estudar para se tornar médico um dia.

Além dele, outras 30 pessoas viram seus nomes serem substituídos por outros candidatos na lista de aprovados do vestibular.

O erro também aconteceu nos cursos de Odontologia, Fisioterapia, Biomedicina, Medicina veterinária e Direito. Mas a maior parte dos estudantes lesados estavam concorrendo para o curso de Medicina, no qual foram feitas 25 substituições.

Pretendo lutar juridicamente até que algo seja feito e continuar estudando para os próximos vestibulares. A Medicina sempre foi um sonho, ainda mais na UFPR que é da minha cidade. Faz muito tempo que estou estudando, desde 2018, com pouco descanso e todos os dias”, disse Gabriel.

Veja também:
Estudante de medicina faz ritual macabro, mata os pais e comete suicídio no ES

Universidade tenta se explicar

Em nota, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) explicou o que aconteceu. A lista sofreu alteração após 467 candidatos terem recorrido as notas da redação. O sistema atualizou as notas, mas acabou divulgando a lista antiga de aprovados.

“A retificação foi necessária em virtude de uma falha ocorrida no processamento dos resultados, que fez com que deixassem de ser computados os ajustes nas notas de produção de texto decorrentes de recursos interpostos por candidatos e que, após a análise por parte da Banca Examinadora, foram deferidos”, diz a nota.

A UFPR “reforça que se tratou de uma falha pontual que não afeta a idoneidade do Processo Seletivo e, tampouco, a integridade do sistema de processamento”.

O vestibular aconteceu em fase única e 467 recursos foram deferidos com relação à Produção de Texto, resultando no incremento na nota desses candidatos.

“Para a incorporação desses incrementos às notas dos candidatos foi construído um programa capaz de rodar os ajustes preservando a integridade do banco de dados. Antes da divulgação das notas finais de todos os candidatos o referido programa foi executado, verificando-se a sua integridade”.

“O banco de dados foi, então, processado, desta feita, para incorporar as notas dos recursos deferidos. Entretanto, por uma falha no processamento, o comando commit não foi executado, fazendo com que o banco de dados retornasse ao seu estado anterior, finaliza o comunicado.  

Jovem aprovado em medicina estudou em casa sem energia elétrica

Comente com o Facebook

Recomendamos para você

Michael K. Williams

Família e polícia discordam sobre causa da morte do ator Michael K. Williams

Schumacher

Após 8 anos de silêncio, família de Schumacher fala sobre saúde do ex-piloto