in , ,

Jovem aprovado em medicina estudou em casa sem energia elétrica

Matheus de Araújo conta sobre a rotina intensa de estudos em local improvisado depois que a Biblioteca da cidade fechou na pandemia

Foto: Arquivo Pessoal

O jovem Matheus de Araújo, de 25 anos, é um exemplo de superação. Ele sempre estudou em escolas públicas e, após desistir do curso de Enfermagem em 2015, se dedicou aos estudos para conquistar o sonho de ser médico.

Resultado: foi aprovado no vestibular e vai cursar Medicina na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). 

“É um sentimento de muita alegria. A ficha ainda nem caiu. A minha família está em festa, afirmou Matheus em entrevista ao ‘Uol’.

Veja também:
Reviravolta! Polícia prende o verdadeiro ladrão de bicicleta no Leblon (e ele é branco!)

Matheus tem 5 irmãos, um deles é especial, e tinha muita dificuldade de se concentrar e estudar em casa. Ele ia diariamente até a Biblioteca da cidade e estudava o dia todo.

No entanto, com a pandemia da Covid-19, o local fechou e o jovem se viu sem ter onde estudar. Foi quando uma amiga emprestou uma casa vazia.

“Acabei indo para essa casinha, que não tinha energia, apenas água. Peguei uma mesa e uma cadeira, assinei um pacote de internet e ficava lá estudando até 17 horas, porque escurecia e tinha que voltar para casa, mas de vez em quando eu ligava a lanterna e ficava até às 19h, disse Matheus em entrevista à imprensa.

Passou em Medicina: Matheus revela intensa rotina de estudos

Estudava através de vídeo aulas no YouTube e algumas plataformas de estudo. Minha rotina de estudo era de domingo a domingo, sempre estudava, mesmo que fosse um pouco. De segunda a sexta, eu estudava das 6h às 17h e final de semana até às 14h. Estudava as questões do Enem”, afirmou ao ‘Uol’.

E o esforço foi recompensado! Matheus tirou 980 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A nota contribuiu para a aprovação no curso mais concorrido, que é Medicina

Veja também:
Jovem italiana mostra como é viver em um castelo medieval e faz sucesso na web

O sonho de ser médico surgiu da necessidade de cuidados de um dos irmãos, que sofre sequelas de uma meningite. A vontade dele é se especializar em Saúde da Família ou Neurologia, para cuidar do irmão e de outras pessoas que não têm condições. 

Matheus agora encara um novo desafio: conseguir arrecadar dinheiro para se manter em Santo Antônio de Jesus, cidade onde fica o campus da Universidade – a pelo menos 2 horas de atual residência dele.

“Eu vou conseguir uma bolsa no futuro. Mas até lá, preciso ter dinheiro para pagar aluguel, alimentação, entre outros gastos”, diz Matheus, que criou uma vaquinha virtual com o objetivo de conseguir R$ 15 mil.

“O que me fez não desistir foi o meu irmão. Ele e outras pessoas do meu bairro que possuem necessidades especiais eram a minha motivação“, afirma.

Inspiração! Alunas dão aulas para porteiro de escola e ele passa no vestibular

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

milionária

Milionária paulistana traída é presa por ter encomendado a morte do marido