in , ,

Padre Fábio de Melo divide opiniões ao criticar ‘saidinha’ de Alexandre Nardoni

Religioso gerou debate ao criticar liberação para o Dia dos Pais (ou das Mães) e sugeriu apenas para o Dia de Finados; internautas se posicionaram a favor ou contra a declaração

A saída temporária de presos condenados por crimes notórios sempre é alvo de debates entre internautas e personalidades no Brasil. E dessa vez quem decidiu se posicionar foi o padre Fábio de Melo, que criticou a liberação de Alexandre Nardoni para o Dia dos Pais. O homem foi condenado pela morte da filha, Isabella Nardoni – jogada do 6º andar.

No Twitter, o padre gerou discussão e dividiu opiniões ao sugerir uma solução alternativa para a saidinha. “Não entendo de leis, mas a ‘saidinha’ deveria ser permitida somente no Dia de Finados. Para que visitassem os túmulos dos que eles mataram”, escreveu Fábio de Melo.

A opinião atraiu críticas e elogios – cada lado com seus argumentos. “Olá, Fábio. Se existisse um Oscar para as postagens no Twitter, esse teu seria um grande concorrente. Parabéns pela sensatez”, postou um internauta. “Exatamente. Esses f*** da lacrosfera adoram passar pano pra bandido! Bandido tem é cumprir cadeia sem beneficio ou progressão alguma! E ainda tem que pagar por sua estadia e ressarcir à vitima! ou a família dela! O Pacote Anti-CRIME do ministro Moro trata disso”, pontuou outro.

Alguns fizeram questão de lembrar que, embora gere revolta em parte da população, a saída temporária não tem relação com feriados e datas comemorativas, mas com método de ressocialização. “A saída não tem nada a ver com os feriados, só são organizadas nessas datas pra ficar mais fácil. É direito deles, que precisam ser ressocializados, até porque, precisam sair em algum momento”, explicou uma usuária da rede social. “Eles não saem porque é dia dos pais, saem porque têm direito mesmo (não importa o dia)”, acrescentou.

Veja também:
Gracyanne Barbosa quebra o silêncio sobre suposta amante de Belo

Outros alertaram o padre Fábio de Melo sobre a desinformação de comentar um assunto jurídico sobre o qual não se tem conhecimento aprofundado. “Se não entende de leis, não dê esse tipo de opinião irresponsável. Tenha a decência e a humildade de se calar diante do que você não sabe ou de pelo menos procurar saber”, pediu um. “Eu esperava de um padre um comentário mais cristão”, disse outro.

Respondendo a parte das críticas, o padre defendeu que o valor simbólico de algumas datas deveria ser levado em conta: “Se por motivos de ressocialização do preso a justiça prevê ‘saidinhas’, o simbólico das datas deveria ser respeitado. Um condenado por filicídio deixar a prisão no do Dia dos Pais, definitivamente, é escárnio, um desrespeito com a mãe que ainda chora a morte da filha”.

Veja as reações de quem concordou:

Veja as reações de quem rebateu:

Veja também:
Blogueira pinta o corpo em 'luto' pela Amazônia, vira meme após gafe e rebate
Comente com o Facebook
Foto: reprodução/Instagram

Luana Piovani debocha de Anitta mais uma vez e web reage

Foto: Pexels

Noiva sofre acidente ‘intestinal’ e destrói vestido de R$ 57 mil