in ,

Por 3 anos, pastor estuprava sobrinha em troca de deixá-la jogar videogame

Crimes de pedofilia e violência sexual foram descobertos pela professora da menina de 11 anos

Fotos: Reprodução/Polícia Civil

Um pastor de 39 anos foi preso, nesta segunda-feira (5), após ter estuprado a sobrinha de 11 anos de idade prometendo deixá-la jogar videogame depois.

  • Conheça e descubra tudo que você pode fazer com seu dispositivo Alexa! E o melhor: experimente por 30 dias e, se não gostar, receba seu dinheiro de volta. Clique aqui para conferir!

O caso de pedofilia e violência sexual cometido pelo líder religioso aconteceu em Cajamar (cidade localizada na região metropolitana de São Paulo) e chocou a população local.

Quem descobriu a violência sofrida pela criança foi a professora dela da escola, que a ouviu falando sobre pedofilia com alguns amigos na sala de aula.

Ao questionar a menina sobre o assunto, ela revelou que era abusada. A professora passou o caso para a diretora da escola e elas contataram a polícia – no ano de 2022.

De acordo com a menina de 11 anos, ela era abusada pelo tio – cunhado da mãe – desde os 8 anos de idade.

O pastor já era procurado pela polícia há dois anos. Ele foi encontrado próximo a um cemitério no Jardim Itatins, em Peruíbe (SP), e preso.

Este caso terrível ficou ainda pior quando a menina revelou o argumento que o tio utilizava para estuprá-la. Ele dizia que só a deixaria jogar videogame, se fizesse sexo com ele!

videogame
Foto: Canva

O caso foi registrado no dia 6 de maio de 2022 na Delegacia de Polícia de Cajamar como estupro de vulnerável.

O pedido da prisão preventiva foi expedido em 16 de agosto do mesmo ano. O pastor foragido só foi encontrado – e finalmente preso nesta segunda (5).

Veja também:
Filho adotivo afirma que Cid Moreira o estuprou mais de mil vezes: '4 por semana'

A prisão do criminoso foi realizada por agentes do DP Sede e da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) do município de Peruíbe na segunda-feira (5).

Ele foi conduzido à delegacia e, na sequência, já foi levado à penitenciária.

No Brasil, o estupro de vulnerável é tipificado no artigo 217-A do Código Penal, introduzido pela Lei nº 12.015, de 2009.

Essa legislação considera crime praticar ato libidinoso ou ter conjunção carnal com menor de 14 anos, ou com alguém que, por qualquer outra razão, não possa oferecer resistência ou não tenha o necessário discernimento para consentir.

A pena prevista para o estupro de vulnerável varia de 8 a 15 anos de reclusão.

  • Conheça e descubra tudo que você pode fazer com seu dispositivo Alexa! E o melhor: experimente por 30 dias e, se não gostar, receba seu dinheiro de volta. Clique aqui para conferir!

Lucas Terra: júri condena pastores 22 anos após assassinato cruel do adolescente

Em Destaque

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

ana maria braga tom veiga louro jose

Ana Maria Braga falta ao serviço um dia após o aniversário de Tom Veiga

Dimas Cândido de Oliveira Filho - jogador Corinthians

Resposta para detalhe mínimo é o que vai determinar se Dimas cometeu algum crime