in ,

Vídeo: professor de história usa roupas da Ku Klux Klan em escola e é afastado

Atitude do docente causou revolta entre alunos, denúncia formal e repercussão nas redes sociais

Fotos: Reprodução/Twitter

Um vídeo bizarro circulou pelas redes sociais brasileiras nesta semana e intensificou o debate, já existente entre políticos e profissionais da educação, sobre a necessidade da inclusão de ações antirracistas mais efetivas nas escolas do Brasil.

  • Hey, leitor do Feedclub! Livros de todo e qualquer assunto com descontos imperdíveis e opção de frete grátis (incluindo o livro de Whindersson Nunes!!!). Clique aqui e garanta.

Tudo começou quando um professor de história compareceu ao desfile de fantasias da Escola Estadual Amaral Wagner, em Santo André, no ABC paulista, vestido com roupas alusivas à Ku Klux Klan.

A organização terrorista norte-americana fundada em uma pequena cidade do Tennessee, nos Estados Unidos, entre os anos de 1865 e 1866, ficou conhecida pelos atos perversos.

Pautada pelo supremacismo branco, a Ku Klux Klan promovia (e ainda promove), atos terroristas contra pessoas negras.

Veja também:
Loja diz que demitiu envolvido em polêmica de racismo - mas ele é filho da dona

O também professor e deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL-SP) usou o Twitter para compartilhar o vídeo e disse que já acionou autoridades sobre o caso.

“Inaceitável! Estou acionando a Seduc e a Diretoria de Ensino de Santo André contra essa cena racista e deplorável de um professor fantasiado com a roupa da Ku Klux Klan, dentro da EE Amaral Vagner. Racistas, não passarão!”, escreveu.

Veja o vídeo que flagrou o professor fantasiado do grupo racista norte-americano:

Veja também:
Jovem posta foto com comentário racista no Carnaval e perde emprego; entenda

Escola se manifesta e afasta professor

Diante do ocorrido, os próprios alunos vaiaram o professor e o tiraram do pátio.

A direção da Escola Estadual Amaral Wagneré organizou uma reunião na última segunda-feira (20) e informou que percebeu “a necessidade de trabalhar temas que trazem a necessária temática da educação étnico-raciais na escola”.

O docente reconheceu a atitude completamente inadequada e pediu desculpas.

A escola decidiu que irá introduzir temas deações antirracistas de forma gradual e contínua nos projetos permanentes de 2022, “levando assim professores, alunos, funcionários e a comunidade em geral a refletir e criar ações que visem a construção de uma sociedade inclutora e alicerçada na ética humana“. 

A secretaria de educação de São Paulo informou que o professor não retornará para as funções até que seja concluída a apuração preliminar do caso. A Diretoria de Ensino de Santo André criou uma comissão inter-racial para averiguar a história.

Em nota, a secretaria ainda diz que não admite qualquer forma de discriminação e injúria racial e trabalha na formação de toda a rede com a Trilha Antirracista, além de atuar na promoção de um ambiente solidário, colaborativo, acolhedor e seguro“.

A Atlética da Escola Estadual Amaral Wagneré, formada por alunos dos terceiros anos do ensino médio, emitiu uma nota sobre o acontecimento com o professor.

“No mesmo instante que o professor adentrou a quadra, local onde ocorreria o desfile com tal vestimenta, foi vaiado e retirado da quadra pelos estudantes e membros do Grêmio e Atlética que estavam presentes na hora do ocorrido, tirando a fantasia e foi encaminhado à direção escolar“, esclareceram os alunos em um trecho do documento.

EE Amaral Wagner
Foto: Reprodução/Google Maps

Confira a nota emitida pela Atlética da escola, na íntegra:

Traje de Ku Klux Klan repercute nas redes sociais

Assim que o vídeo começou a viralizar e o caso veio a público internautas se manifestaram nas redes sociais, inconformados com a atitude do professor. “Como, em uma instituição de ensino, isso pode acontecer? 2021, galera!”, disse um rapaz.

“Como pode existir isso no mundo ainda? Simplesmente não dá pra acreditar”, comentou um internauta.Que porcaria é essa???“, questionou uma jovem ao assistir o vídeo.

Não é possível, não pode existir alguém tão desgraçado mentalmente”, avaliou outra pessoa.

  • Hey, leitor do Feedclub! Livros de todo e qualquer assunto com descontos imperdíveis e opção de frete grátis (incluindo o livro de Whindersson Nunes!!!). Clique aqui e garanta.

Mel Maia faz piada com grupo racista Ku Klux Klan e é detonada na web

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Claudia Rodrigues - empresária Adriane Bonato

Claudia Rodrigues é assaltada na rua e empresária reage: ‘lutou com o bandido’

ana maria braga

Vídeo: aos 72, Ana Maria Braga rebola até o chão e chama atenção pelo vigor