in ,

Jogadores do Rio Branco, equipe do goleiro Bruno, são vítima de intoxicação alimentar no PA

Quase toda a delegação da equipe foi afetada pelo problema; partida que a equipe faria foi adiada

Quase todos os jogadores do elenco do Rio Branco, atual equipe do goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio, foram vítimas de uma intoxicação alimentar no Pará.

Inicialmente, o clube afirmou que 17 dos 24 integrantes da delegação da equipe apresentaram sintomas de intoxicação alimentar na madrugada de sábado (17) para domingo (18), após uma refeição feita em um restaurante da cidade de Bragança, a 215 km da capital Belém.

Mais tarde, o Rio Branco revelou que mais três pessoas também passaram a apresentar sintomas. Todos foram encaminhados para um hospital de Belém. Segundo o clube, a situação de Bruno era uma das mais graves e o goleiro chegou a ficar acamado.

Fonte: Reprodução/Internet
Fonte: Reprodução/Internet

A equipe acreana viajou até o Pará por conta da partida que faria contra o Bragantino no domingo (18), pela Série D (quarta divisão) do Campeonato Brasileiro.

Após um pedido junto à CBF, a partida foi inicialmente adiada para a tarde desta segunda-feira (19).

No entanto, em suas redes sociais, o Rio Branco afirmou que, após uma reavaliação feita na noite de domingo, metade dos jogadores do elenco ainda não estão em condições de jogo e deve solicitar um novo adiamento e o retorno da deleção para o Acre.

A equipe também afirmou que registrou um boletim de ocorrência e que não quis fazer nenhuma acusação contra o hotel em que a delegação se hospedou em Belém, o time do Bragantino e o restaurante apontado com o responsável pela intoxicação.

Confira abaixo a nota mais recente enviada pelo clube:

View this post on Instagram

Viemos novamente aqui prestar mais esclarecimentos sobre a situação da delegação do Rio Branco Football Club na cidade de Bragança, no Pará. Esclarecemos que o Rio Branco não fez qualquer acusação ao Restaurante Trópicos e sua equipe de funcionários. Toda a delegação foi bem recebida no restaurante e não temos nenhuma intenção de prejudicar o estabelecimento e a todos os trabalhadores envolvidos. O clube simplesmente relatou o ocorrido e acionou a polícia, conforme indicação da CBF. O dono do @tropicosresto, Alessandro Oliveira, prestou assistência necessária à nossa equipe depois do quadro apresentado pela delegação, se colocando à disposição do clube. Fomos informados, também, de que Alessandro e os funcionários do restaurante têm recebido ameaças anônimas pelas redes e por ligações telefônicas, bem como um ato de apedrejamento de um automóvel do dono. Afirmamos aqui o nosso repúdio a tais atos e a não compactuação com quaisquer ações feitas contra o estabelecimento e sua equipe. Prestamos e pedimos respeito ao @tropicosresto e a todos os trabalhadores do mesmo. Não cabe ao Rio Branco Football Club qualquer tipo de acusação a ninguém. O caso agora está nas mãos da Polícia Civil de Bragança e será ela quem investigará e elucidará os fatos. Enquanto isso, a delegação segue reclusa no hotel em Bragança até novas instruções. Neste momento, delegação realiza o jantar, mas 9 jogadores ainda estão com quadros agudos e permaneceram em seus quartos. Assim que novas informações surgirem, comunicaremos a todos. #ForçaEstrelão #SérieD #RioBranco

A post shared by Rio Branco Football Club (@riobranco_fc) on

Comente com o Facebook
xuxa

Xuxa sugere que as pessoas assistam ao polêmico filme que assombra sua carreira

Gusttavo Lima

Era marketing? Gusttavo Lima e Andressa Suita apagam posts sobre separação