in ,

Turista é linchado e queimado vivo após boato espalhado pelo WhatsApp

História mentirosa dizia que jovem era um ladrão de crianças e ele acabou morto violentamente

Foto: Reprodução/Facebook

Um crime terrível aconteceu na última semana e chocou o mundo todo. Um homem foi linchado e queimado vivo por um grupo de pessoas que acreditou em uma história mentirosa espalhada pelo WhatsApp que dizia que ele era um “ladrão de crianças”.

  • Alexa com mais de R$ 100 de desconto!!! Com opção de FRETE GRÁTIS!!! E a melhor parte: experimente por 30 dias e DEVOLVA se não curtir o produto! Confira clicando aqui.

Por mais assustadora que essa história possa parecer, ela é real. O advogado e político Daniel Picazo, de 31 anos, turistava pela cidade de Papatlazolco, no México.

Ele foi “confundido” com um criminoso desconhecido que, dizia a mensagem, estava na região para sequestrar um menor.

Veja também:
Caldas Novas: turistas relatam terror e desespero após incêndio em parque aquático de Goiás

Daniel foi queimado vivo

O crime aconteceu na noite de sexta-feira (10). Uma multidão de cerca de 200 pessoas, enfurecida com a presença dosequestrador de crianças na cidade, linchou Daniel Picazo, depois o espancou e ateou fogo enquanto ele ainda estava vivo.

Paramédicos e a polícia foram chamados, mas não puderam agir pois, pasme!, foram impedidos pela multidão. Quando o resgate conseguiu chegar até Daniel Picazo, ele já estava morto.

De acordo com o jornal local ‘El Universal’, o homem era um advogado que estava na cidade como turista, apenas passeando.

O boato espalhado pelo WhatsApp alertava as famílias para cuidarem de seus filhos, pois havia “homens desconhecidos” circulando na região, com objetivo de levar crianças.

A história terminou da pior maneira possível: com um inocente julgado e morto injustamente. A história serve como alerta para toda a população mundial, sobre os perigos de se espalhar informações sem ter certeza de sua procedência.

Veja também:
Pai se apavora com grupo de alunos de 10 anos no WhatsApp: 'suicídio e morte'

A irmã de Daniel lamentou a morte do rapaz através de uma publicação no Facebook.

“Descobrir como tiraram sua vida me causa a maior repulsa pelas pessoas que injustamente fizeram isso sem saber que você era um profissional, um amante das viagens e da vida, com um futuro brilhante. Voe alto meu Dany, confio que Deus fará justiça a todas àquelas pessoas que cortaram suas asas“, disse ela.

De acordo com a imprensa local, esse não foi o primeiro caso em que pessoas são linchadas e mortas devido a boatos sobre sequestros de crianças. Em 2018, outras histórias semelhantes aconteceram no México.

Veja uma foto de Daniel Picazo, vítima do linchamento no México:

Daniel Picazo - morto no México
Foto: Reprodução/Facebook
  • Alexa com mais de R$ 100 de desconto!!! Com opção de FRETE GRÁTIS!!! E a melhor parte: experimente por 30 dias e DEVOLVA se não curtir o produto! Confira clicando aqui.

Governo encontra ossada de Leandro Bossi, desaparecido há 30 anos

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Claudia Rodrigues - Adriane Bonato

Vídeo: Claudia Rodrigues beija a namorada e elas agradecem ‘pela torcida’

Deborah Secco

Deborah Secco gagueja ao ser questionada sobre relações com homens casados