in , ,

Ex-marido invade apartamento durante live de blogueira e ateia fogo no corpo dela

Lamu teve 90% do corpo queimado no ataque, não resistiu e acabou morrendo duas semanas depois

Fotos: Reprodução/TikTok

Um crime terrível de feminicídio aconteceu recentemente na China e chamou a atenção do mundo todo. Lamu, uma das influenciadoras digitais mais famosas do país, foi morta por seu ex-marido enquanto fazia uma transmissão ao vivo na internet.

Lamu estava ao vivo cantando uma música tradicional tibetana para os seus seguidores quando seu ex-marido invadiu o apartamento, jogou gasolina no corpo dela e ateou fogo.

Veja também:
Vídeo: repórter cai no choro em velório de personal trainer assassinada por vizinhos

O crime hediondo aconteceu no último dia 14 de setembro. Segundo o jornal ‘Beijing Youth Daily’, a transmissão ao vivo foi interrompida para uma tela preta enquanto seus fãs ouviam gritos.

Lamu, que tinha 30 anos, teve cerca de 90% do corpo queimado. Após duas semanas no hospital, ela acabou falecendo no dia 30 de setembro.

A influenciadora tinha dois filhos pequenos com o ex-marido. Ela morava na região de Aba, província de Sichuan, no Sudoeste do país. Segundo a imprensa local, ele cometeu o crime por vingança. O motivo? Lamu ter terminado o casamento após sofrer diversos ataques.

O suspeito, identificado pelo sobrenome Tang, foi detido por homicídio doloso no mesmo dia do crime.

Lamu tinha quase 800 mil seguidores no TikTok. Suas publicações costumavam ser vlogs de sua vida ou dublagens e somavam mais de 6,3 milhões de curtidas.

Feminicídio

Nos Estados Unidos, três mulheres são mortas pelo seu parceiro, ou ex-parceiro, todos os dias. É mais frequente homens matarem seus filhos e suas parceiras e esse crime é, quase sempre, premeditado. Essas informações são do documentário da Netflix: ‘Cenas de um Homicídio’.

Os crimes de feminicídio são uma realidade no mundo todo. Homens agridem suas mulheres diariamente e ainda fazem com que elas se sintam culpadas por essa violência. Em alguns casos, como o de Lamu, elas não sobrevivem.

Segundo a ONU, o feminicídio mata 12 mulheres por dia na América Latina. O mais revoltante é que 98% dos homicídios relacionados ao gênero nem chegam à Justiça.

Quando uma mulher morre única e exclusivamente por ser mulher, isso reflete normas sociais e atitudes enraizadas na desigualdade entre homens e mulheres.

Professor oferece ponto extra para aluna se ela se exibir nua durante aula online

Comente com o Facebook
dado dolabella

Dado Dolabella termina namoro com a prima e já está em app de relacionamentos

50 reais

Menino tenta comprar casa na OLX por 50 reais mensais e emociona internautas