in ,

Milionária paulistana traída é presa por ter encomendado a morte do marido

Além dela, o assassino responsável pela execução também foi detido pela polícia

Foto: Reprodução

Ane, uma milionária paulistana, foi presa na última terça-feira (29) em São Paulo por mandar matar o homem que conheceu em um aplicativo de paquera quatro anos atrás, com quem tinha uma união estável. A motivação do crime: traição!

O marido, Vitor, tinha 42 anos, era corretor imobiliário e foi encontrado morto com um tiro no coração dia 18 de junho próximo à represa de Guarapiranga.

Além de Ane, Carlos também foi preso. Ele trabalhava para o casal no ramo imobiliário e cometeu a execução, a mando da patroa, em troca de R$ 200 mil.

Veja também:
Após ser traída, mulher vira detetive e já desmascarou mais de 400 homens

Vitor e Ane moravam em um apartamento luxuoso avaliado em R$ 20 milhões na Vila Nova Conceição, bairro nobre de São Paulo.

Ela registrou a ocorrência de desaparecimento do marido, mas as investigações apontaram envolvimento da mulher, que teria sido motivada pela informação de que estava sendo traída pelo companheiro

O caso foi noticiado no programa da Band ‘Brasil Urgente’ e segundo o delegado, Carlos confessou o crime à polícia. 

“Hoje de manhã, os dois foram presos. Aqui no Departamento de Homicídios, o Carlos confessou o crime com detalhes. Nós conseguimos encontrar o carro que ele usou para praticar o crime. Dentro do carro, estava um estojo da arma que ele usou. A arma também já foi recuperada”, descreveu o delegado Fábio Pinheiro Lopes.

Ainda de acordo com o delegado, o crime foi premeditado por Ane a ponto de contratar alguém para fingir ser o marido dela, com a intenção de retardar as investigações.

Veja também:
Jovem descobre traição de namorado graças ao reflexo dos óculos escuros dele

Alguém continuou se passando pelo morto – no caso, pelo Vitor – mandando várias mensagens do seu telefone, se passando por ele. Até para criar um álibi, como se ainda estivesse vivo, completou o delegado.

A milionária não se pronunciou, apenas os advogados falaram com as autoridades. A polícia decretou prisão temporária para os dois envolvidos na segunda-feira (28), com prazo prorrogável por mais 30 dias.

Mulher tem crise de ciúmes e coloca fogo em carro com o ex-marido dentro

Comente com o Facebook

Recomendamos para você

áudio

Cuidado com o que fala! Mulher é indiciada pela polícia por áudio no WhatsApp

medicina

Jovem aprovado em medicina estudou em casa sem energia elétrica