in ,

Discussão política no ‘Pânico’ se transforma em pancadaria generalizada

Tomé Abduch e André Marinho trocaram socos e pontapés ao vivo; internautas criticaram a atitude, vista como ‘infantil’ pela maioria

Fotos: Reprodução/YouTube

O clima durante o programa ‘Pânico na Rádio desta terça-feira (11) esquentou e chegou às vias de fato!

O motivo? Em determinado momento da participação do comentarista Tomé Abduch, ele se exaltou e foi para cima do apresentador André Marinho.

Veja também:
Afastado do 'Pânico', Emilio Surita escondeu dos colegas que está com Covid-19

Eles trocaram socos e pontapés enquanto o programa estava sendo transmitido ao vivo, em vídeo, pelo YouTube. A confusão foi geral e várias pessoas presentes no estúdio correram para apartar a briga.

A rádio Jovem Pan lamentou o ocorrido e informou que tomará as providências necessárias. Nas redes sociais, internautas comentaram a situação apontada como “ridícula” e digna de “crianças da quinta série“. 

Assista:

Confusão generalizada no Pânico

Tudo começou quando Abduch disse ter apoiado a eleição de Arthur Lira para a presidência da Câmara dos Deputados. Ele citou uma conversa que teve com a deputada federal Joice Hasselman.

“Eu falei: Joice, você escolheu o seu lado. Você vai ter o bônus e o ônus do teu problema. Eu apoiei o presidente Jair Bolsonaro, siga o teu caminho’. Aí colocam lá e vem um babaca aqui…“, disse ele, quando foi interrompido por André.

Veja também:
Pânico debocha de Mario Jr., fenômeno do TikTok, e celebridades o defendem

Valeu Chorão, valeu chorão! Vai chora, chora por político”, alfinetou o apresentador, tirando o comentarista do sério.

Chorão é o c*ralho, disse Abduch, partindo para cima de Marinho. O apresentador, Emílio Surita, encerrou a transmissão e chamou intervalo comercial.

Depois, ele se desculpou ao vivo. Eu peço desculpas à nossa audiência, os ânimos se acirraram. Vocês sabem que a democracia é ruidosa e, às vezes, perdemos o controle da situação. No entanto, posso garantir que está tudo bem.

“Evidentemente, depois conversaremos com todo mundo fora do ar e fora do calor da discussão. Fico triste que levaram um debate bacana para o lado pessoal, este não era o nosso objetivo, mas neste momento quente da política, aconteceu. Mais uma vez, peço desculpas por termos passado do ponto, disse Emílio Surita.

André Marinho diz que sofreu ameaça armada

Depois da confusão, André Marinho recorreu às redes para falar sobre o assunto e revelou ter sido ameaçado com arma.

Hoje fui agredido por um senhor que age como militante. Deslumbrado com a própria irrelevância, se aproveitou do Pânico para me ofender. Exalta sua família, mas só faz atacar a minha. Bancou o valente pois trouxe um segurança para me dar um mata-leão e ameaçar com sua arma, escreveu.

Veja também:
William Bonner viraliza ao 'imitar' Jair Bolsonaro durante fala no Jornal Nacional

Vinte anos mais velho que eu, deu exemplo de quem realmente é. Contra fatos não há argumentos. De minha parte, não cederei um milímetro sequer – constatando as mentiras e dizendo as verdades inconvenientes para esses desqualificados”, publicou o apresentador no Twitter.

Veja:

Tomé Abduch também posta vídeo

Tomé também se manifestou através de um vídeo publicado horas depois da polêmica.

“O Marinho já tem passado há algum tempo de todos os limites, pois ele tem sempre tentado levar a minha vida pessoal, que é a minha vida familiar, pro programa, disse ele, antes de explicar várias questões levantadas pelo apresentador.

Ele também assumiu que errou ao partir para a violência.

“Atitude que eu tive ali de levantar pra brigar não foi a melhor possível. Então, eu não recomendo que as pessoas lidem com a vida dessa forma. Eu estava nervoso. Eu cometi um erro ali. Eu devia ter me acalmado e respondido”.

Veja também:
Rádio é assaltada em São Paulo e crime é transmitido ao vivo; veja vídeo

“Mas quando mexe com família, com filho, a gente acaba saindo um pouco, né. Até porque nós temos uma uma hombridade dentro de nós. Que faz com que a gente acaba reagindo a determina situações, foi o que aconteceu ali”, disse o comentarista.

Assista à fala dele, na íntegra:

Quem são Tomé Abduch e André Marinho?

Tomé Abduch é porta-voz do ‘Nas Ruas’, um movimento que se auto-intitula como “de combate à corrupção e impunidade” e de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, fundado em julho de 2011.

André Marinho é irmão da cantora Giulia Be e filho do empresário Paulo Marinho, que também foi um dos grandes apoiadores de Bolsonaro na campanha eleitoral à presidência, em 2018. O empresário cedia a mansão para organização da campanha do então candidato.

O jovem apresentador do ‘Pânico’ ganhou destaque nacional em 2019, após uma participação no ‘The Noite’, com Danilo Gentili, do SBT. Na entrevista, ele demonstrou ser um grande imitador de celebridades e personalidades famosas – incluindo o próprio Presidente da República.

Relembre:

Confira reações de internautas à pancadaria no ‘Pânico’:

Carioca do Pânico diz que Fábio Porchat ‘não é homem e não tem caráter’

Comente com o Facebook
camilla de lucas

Fã deposita R$ 25 mil para Camilla de Lucas e ela fica possessa: ‘parem com isso’

renato aragão

Ex-funcionário falsificava assinaturas de Renato Aragão e roubou mais de R$ 3 milhões