in ,

Pastor polemiza ao dizer que ‘mendigos têm o dever bíblico de passar fome’

Marcos Granconato, da Igreja Batista Redenção, também chamou a população de rua de “vagabundos”

Fotos: Reprodução/Redes Sociais

O pastor evangélico Marcos Granconato, da Igreja Batista Redenção, de São Paulo, fez uma publicação no Facebook nesta segunda-feira (2) que repercutiu muito e causou revolta nas redes sociais.

  • GUIA DE PRESENTES PARA O DIA DAS MÃES! Encontre o presente que mais combina com quem te apoia, incentiva, ensina e te ama como você é! Agora a melhor parte: opções de frete grátis com Amazon Prime e tem até um cupom de R$ 15 pra você resgatar! Basta clicar aqui. 

Baseado em um texto bíblico, o pastor Marcos Granconato simplesmente afirmou que os a maioria dos mendigos têm o dever bíblico de passar fome e reforçou a violência ao chamar a população de rua de “vagabundos”. 

Veja também:
Pastora flagrada traindo marido no motel aponta o verdadeiro culpado: 'Satanás'

“A maioria dos mendigos têm o dever bíblico de passar fome, pois Paulo diz aos tessalonicenses: ‘Se alguém não trabalha, que também não coma‘”, publicou o líder religioso.

A postagem do pastor viralizou e desencadeou uma série de comentários a respeito do tema na internet. Evangélicos conservadores aplaudiram a fala de Marcos Granconato, concordando com ele.

Por outro lado, muitos outros discordaram a se revoltaram contra o pastor. Uma internauta, por exemplo, questionou: “Então, a maioria dos mendigos são vagabundos na sua visão? O senhor diz isso com base em quê?”. 

Ele respondeu: “Com base no que eu vejo nas ruas. Gente forte, saudável e jovem mendigando por aí! Quando vejo um doente, me compadeço. Mas quando olho para a maioria, percebo que é pura vagabundagem“. 

Veja a publicação feita pelo pastor Marcos Granconato que gerou polêmica nos últimos dias:

post - pastor marcos
Foto: Reprodução/Facebook
Veja também:
Família se recusa a liberar corpo de pastor que prometeu que ressuscitaria no 3º dia

O pastor Marcos Granconato é praticante de tiro e já demonstrou ser favorável ao armamento da população.

“Eu aprovo isso como cristão e creio que todos, após cumprir certas exigências, deviam ter armas em sua residência, em seu carro e em seu local de trabalho. Acredito que isso é sábio e bom”, disse o líder evangélico.

Se eu pudesse, pregaria armado, com um coldre sob o paletó, para proteger meu rebanho de loucos assassinos que atacam igrejas indefesas”, declarou ele em outra postagem.

Veja fotos do pastor Marcos:

Pastor Marcos Granconato - armas
Fotos: Reprodução/Redes Sociais
Veja também:
Alagamento em motel deixa pastor preso com amante e resgate é feito de barco

Pastor publica “nota de esclarecimento”

Depois de tamanha repercussão, Marcos Granconato resolveu publicar uma nota de esclarecimento sobre sua fala.

No novo texto, o pastor classificou quatro tipos de pobres e reafirmou a tese de que os que são capazes de trabalhar e se tornam mendigos por “vagabundagem” não devem ser ajudados.

Confira a nota de esclarecimento publicada pelo pastor no Facebook:

Agora veja um pouco da repercussão que o comentário do pastor gerou nas redes:

  • GUIA DE PRESENTES PARA O DIA DAS MÃES! Encontre o presente que mais combina com quem te apoia, incentiva, ensina e te ama como você é! Agora a melhor parte: opções de frete grátis com Amazon Prime e tem até um cupom de R$ 15 pra você resgatar! Basta clicar aqui. 

Pastor que ‘orou pela morte’ de Paulo Gustavo é condenado a quase 3 anos de cadeia

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Criança menina

Menina de 3 anos desaparece por 10 horas e é ‘devolvida’ à família sem roupas

Pedido casamento - McDonalds

Vídeo: mulher pedida em casamento na fila do McDonald’s é vaiada ao negar