in ,

Família se recusa a liberar corpo de pastor que prometeu que ressuscitaria no 3º dia

Huber Carlos Rodrigues deixou documento assinado em 2008 afirmando que passaria por ‘mistério de Deus’

Fotos: Reprodução/Facebook

A cidade de Goiatuba, no estado de Goiás, vivenciou uma história bizarra nos últimos dias. Um pastor de 49 anos morreu e a esposa dele pediu para aguardar três dias antes de enterrá-lo, pois ele deixou um documento afirmando que ressuscitaria ao terceiro dia – o que não aconteceu, é importante salientar.

  • 3 LIVROS POR R$ 50!!! Inclusive quadrinhos em oferta, com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Clique aqui.

O pastor Huber Carlos Rodrigues teve Covid-19 há 2 meses e faleceu vítima de complicações cardiorrespiratórias em um hospital de Itumbiara, a 55 km de Goiatuba, na última sexta-feira (22).

Depois da morte ter sido atestada pelos médicos, o corpo foi levado para a funerária Paz Universal. Contudo, a esposa do pastor Huber solicitou que deixassem o corpo lá e aguardassem o prazo citado pelo marido no documento, pois ele voltaria à vida.

“Minha integridade física tem que ser totalmente preservada, pois ficarei por três dias morto, sendo que no 3ª dia, eu ressuscitarei

Meu corpo durante os três dias não terá mau cheiro e nem se decomporá, pois o próprio Deus terá preparado minha carne e meu cérebro para passar por essa experiência, escreveu o pastor no documento assinado por ele em 2008.

Ana Maria de Oliveira Rodrigues, que foi casada com pastor Huber por 26 anos, teve seu desejo respeitado pela funerária e o corpo do homem morto ficou em uma sala refrigerada aguardando o prazo – que se cumpriria na segunda-feira (25) às 23h30.

Veja também:
Blogueira se descabela de chorar após apagar vídeo sem querer e é detonada na web

Apesar de não ter sido autenticado em cartório, o documento deixado pelo pastor Huber Carlos Rodrigues antes de morrer foi assinado por duas testemunhas. Confira um trecho:

documento pastor
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Nesta segunda-feira (25), a Prefeitura de Goiatuba informou que a Vigilância Sanitária notificou a funerária dizendo que eles deveriam realizar o sepultamento imediato do corpo, respeitando uma resolução que dispõe sobre o Controle e Fiscalização Sanitária do Translado de Restos Mortais Humanos, segundo informações da TV Anhanguera.

Entretanto, por volta das 16h30 da segunda-feira (25), a funerária negou ter recebido qualquer notificação e disse que estava apenas respeitando o pedido da família do pastor Huber Carlos Rodrigues.

A história, é claro, se espalhou pela pequena cidade de Goiatuba, que tem cerca de 34 mil habitantes. E na noite do dia 25 de outubro, em um horário próximo das 23h30, muitas pessoas foram até a funerária Paz Universal e se aglomeraram lá para conferir se o pastor ressuscitaria mesmo ou não.

Com as mãos para cima, fieis entoavam cânticos religiosos enquanto aguardavam o milagre acontecer. Veja:

pessoas funerária - Goiatuba
Foto: Reprodução/Facebook

As 23h30 de segunda-feira (25), exatos três dias depois da morte do pastor Huber, chegaram e o milagre não aconteceu. O corpo do pastor foi sepultado no cemitério Jardim das Acácias, em Goiatuba.

Nas redes sociais, internautas comentaram o caso. Ressuscitou?“, questionou uma mulher. “Já até enterrou”, respondeu uma moradora da cidade.

“Isso é puro fanatismo religioso. É só um fanático achando que é como Jesus”, disse um rapaz. “Cambada de ignorantes”, declarou outro.

Veja também:
Cirurgião plástico é assassinado a tiros ao chegar em clínica no Rio de Janeiro

Se ele levantasse mesmo tenho certeza que não sobraria um curioso sequer pra contar história”, afirmou uma internauta. “Para Deus nada é impossível”, disse um religioso.

“Relógio deve tá atrasado lá em cima”, afirmou mais uma pessoa, abusando da ironia. Quanta heresia meu DEUS! Onde na Bíblia ele encontrou escrito que isso seria possível ao homem?”, questionou mais uma.

  • 3 LIVROS POR R$ 50!!! Inclusive quadrinhos em oferta, com descontos imperdíveis e opção de frete grátis. Clique aqui.

Pastora que chamou Covid-19 de ‘farsa’ morre por complicações da doença

Recomendamos para você

Deixe seu comentário

Joana Prado - Banheiro Unissex

Joana Prado tenta se defender após criticar banheiro unissex e perder patrocínios

Princesa Mako

Princesa quebra tradição milenar japonesa, se casa com plebeu e perde título real