in , ,

Jovem picado por cobra Naja de estimação está em estado gravíssimo no DF

Serpente, que não é natural do Brasil, pode ter sido alvo de tráfico internacional de animais exóticos

O estudante de veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul está em estado grave em um hospital do Distrito Federal. Ele picado por uma cobra Naja kaouthia de estimação. A região do ataque do animal, no braço esquerdo, corre risco de necrosar. As informações são do jornal ‘Metrópoles’.

Além disso, marcadores de necrose miocárdica estão elevados – ou seja, a lesão do coração do jovem de 22 anos é grande. Pedro também está com insuficiência respiratória.

Ele ainda não foi operado pois sofreu um choque anafilático que mudou o protocolo de uso do soro antiofídico para conter os efeitos do veneno da cobra — considerado um dos mais letais do mundo.

O caso de Pedro chamou a atenção do Brasil na última terça-feira (7), quando foi mordido pelo animal que ele criava em casa. A serpente não é natural de nenhum habitat brasileiro.

O soro antiofídico precisou ser importado pela família do jovem dos Estados Unidos, visto que o animal não é encontrado no nosso país. Como Pedro não tem autorização para criar o animal, ele pode ser multado em até R$ 5 mil.

Não existe nenhum registro, nos últimos anos, de entrada legal de uma cobra dessa espécie no Distrito Federal. A suspeita de investigadores é de que a serpente tenha sido alvo de tráfico internacional de animais exóticos.

Para piorar, após ter atacado Pedro, a Naja chegou a fugir e foi encontrada apenas no dia seguinte, em um barraco na região. Agora, ela está sob os cuidados do Zoológico de Brasília.

Veja também:
Stallone? Modelo fica musculosa após treinar por 10 anos na cadeia

Veja o vídeo do resgate da serpente:

Comente com o Facebook
eliana

Após dias isolada no quarto, Eliana revê os filhos: ‘mamãe, o coronga foi embora?’

sammy lee

Sammy Lee, esposa de Pyong Lee, é processada por fraude em sorteio de carro