in

Tsunami atinge a Indonésia e deixa mais de 200 mortos; veja fotos e vídeos

Governo confundiu desastre – causado por vulcão – com maré crescente e não alertou a população

Neste sábado (22), as regiões costeiras de Java e Sumatra, na Indonésia, foram atingidas por um tsunami que, segundo as autoridades locais, matou pelo menos 222 pessoas. De acordo com os dados oficiais, 28 pessoas estão desaparecidas nas duas ilhas e há 843 feridas. Um total de 430 casas e nove hotéis foram afetados, assim como navios. A região é densamente povoada.

As informações são do porta-voz da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho. Segundo ele, os números devem aumentar, pois ainda faltam áreas para serem analisadas. O anterior balanço dava conta de 168 mortos, 745 feridos e 30 desaparecidos.

As ondas gigantes atingiram as áreas do Estreito de Sunda, por volta das 21h45 de ontem (22). As autoridades atribuem o fenômeno à erupção do vulcão Krakatau por cerca de meia hora. Para especialistas, os deslizamentos de terra e outras atividades geológicas causadas pela erupção levaram à tragédia.

Imagens publicadas no Twitter mostram carros arrastados pelo tsunami [veja ao final do texto]. Os distritos mais atingidos foram de Pandeglang, Seran e Lampung Selatan. Só na região de Pandeglang há 624 feridos.

Ondas enormes sacudiram as áreas residenciais e vários destinos turísticos ao longo das áreas costeiras do Estreito de Sunda, incluindo Pangdeglang, Pantai Tanjung Lesung, Sumur, Penimbang e Teluk Lada dan Carita.

As autoridades indonésias confundiram inicialmente o tsunami com uma maré crescente e chegaram a apelar à população para não entrar em pânico, noticiou a agência de notícias France-Presse.

“Foi um erro, sentimos muito”, escreveu na rede social Twitter o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho. A área mais afetada foi a região de Pandeglang, na província de Banten, em Java, que abrange o Parque Nacional de Ujung Kulon e praias populares, de acordo com as autoridades.

Veja também:
Em vídeo, João de Deus diz que se entrega à Justiça divina e da Terra

As ondas, segundo relatos, chegaram a quatro e cinco metros de altura. O chefe do Departamento de Emergência da Agência de Gerenciamento de Desastres no distrito de Pandeglang, Endang Permana, afirmou que muitas vítimas foram atingidas no momento em que assistiam o que ocorria no mar.

O chefe da Agência de Gerenciamento de Desastres no distrito de Lampung Selatan, Ketut Sukerta, disse que mais de 100 prédios desmoronaram e há ainda muitas pessoas presas sob os escombros.

Anak Krakatau é um dos 129 vulcões ativos na Indonésia. O país reúne 17.500 ilhas e está em uma área considerada vulnerável, atingida pelo chamada “Anel de Fogo do Pacífico”. O vulcão, no Estreito de Sunda, que liga o Oceano Índico ao Mar de Java, tem 305 metros de altura está localizado a cerca de 200 quilometros a sudoeste da capital Jacarta, onde tem sido registada atividade desde junho.

Em julho, as autoridades ampliaram a proibição de acesso para uma área de 2 quilômetros à volta da cratera. O vulcão foi formado após a erupção do Krakatau em 1883, que não só destruiu a ilha onde se erguia como também criou a atual ocupada pelo Anak Krakatau, não sem que antes deixasse um rasto de devastação bem ilustrado nos mais de 36 mil mortos então registados.

A Agência Nacional de Gestão de Desastres da Indonésia alertou hoje (23) para a possibilidade de ocorrer um novo tsunami na costa do Estreito de Sunda, entre as ilhas de Java e Sumatra.

O pior tsunami na Indonésia aconteceu em 26 de dezembro de 2004 no norte de Samatra e causou cerca de 230 mil mortes numa dezena de países banhados pelo Oceano Índico, dos quais 168 mil em território indonésio.

Veja também:
Já é ano novo na Austrália; queima de fogos marca comemorações pelo mundo

A Indonésia é o quarto país em número de habitantes e também um dos mais castigados por desastres naturais.

A localização geográfica da Indonésia, no Anel de Fogo do Pacífico, e o número de vulcões ativos no país, mais de 100, tornam a nação propensa a grande atividade sísmica.

Veja alguns registros e imagens publicadas no Twitter:

 

Veja também:
Mulheres entram em templo hindu onde são proibidas e confronto mata 1 pessoa

 

* Com informações da Xinhua, agência pública de notícias da China, e NHK, emissora pública de televisão do Japão

Comente com o Facebook
silvio santos

Retrospectiva 2018: relembre as polêmicas em que Silvio Santos se envolveu no ano

marina ruy barbosa

Marina Ruy Barbosa e Juliana Paes rebolam até o chão com Ludmilla em gravação