in , ,

Ex-namorada de Ayrton Senna sobre boatos de que ele era gay: ‘foi minha culpa’

A empresária Adriane Yamin desenterrou detalhes sobre o relacionamento vivido há cerca de 30 anos

A empresária Adriane Yamin foi uma das primeiras namoradas do ídolo Ayrton Senna e o relacionamento era polêmico: ela tinha apenas 15 anos de idade, enquanto ele já havia completado 24. Agora, após 30 anos de silêncio, ela escreveu um livro para contar detalhes inéditos sobre essa história.

Para divulgar o livro, que foi lançado em dezembro de maneira independente (sem editora), ela bateu um papo com o portal ‘Uol’. Entre muitos assuntos, um acabou chamando a atenção dos internautas: os constantes boatos de que o piloto seria gay.

Para Adriane, a culpa para que a fama se disseminasse foi dela. O motivo? O namoro foi mantido em segredo durante muitos anos, justamente pelo fato de que ela era menor de idade. A intenção era, na verdade, protegê-la de algum escândalo. No entanto, foi exatamente isso que deu força para o crescimento dos rumores.

“Ele não aparecia com ninguém porque estava comigo. E não podia aparecer com outras mulheres para eu não saber [eles tinham um relacionamento ‘semi-aberto’]. Esse veneno [sobre Senna ser gay] foi jogado para desestruturá-lo e eu me sentia muito culpada”, ela contou.

“Ele estava sendo caluniado por minha causa. As pessoas até me perguntam, ‘é verdade que ele era gay?’. Foi um boato nascido por minha culpa e ele aceitou. Isso fazia mal para ele. Sempre soube que algum dia eu teria que contar essa história”, revela Adriane.

Veja também:
Ex-namorada de Ayrton Senna lança livro sobre ele e inicia batalha judicial

Comente com o Facebook
a fazenda marcos mion

Marcos Mion contrata advogada de Neymar para processar Theo Becker

manu gavassi

Manu Gavassi se recusa a gravar recado para Hadson e bomba na web